Proposta de análise de livros didáticos de Geografia dos anos iniciais

um olhar para linguagem cartográfica.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.62516/terra_livre.2023.3200

Palavras-chave:

Cartografia,, Livro Didático, Geografia, Anos inciais

Resumo

O trabalho busca apresentar uma proposta de análise de livros didáticos de geografia dos anos iniciais, partindo do olhar da linguagem cartográfica. Pois entendemos a importância da principal linguagem da geografia e necessidade do processo de alfabetização cartográfica nos anos iniciais, pois essa linguagem é essencial na compreensão de temas, conceitos e conteúdos da geografia, pois é essencial para leitura espacial, mas para isso estudantes deve ser alfabetizado. A proposta entende a relevância do livro didático como um material que deve ser analisado além dos programas institucionais atuais como Programa Nacional do livro e material didático (PNLD) e a própria Base Nacional comum curricular (BNCC). Dito isso foram elaborados critérios com base teórica de discussões de pesquisadores da cartografia escolar.

Biografia do Autor

Sulivan Pereira Dantas, Universidade Estadual do Ceará

Doutor e Mestre em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), e Licenciado em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professor temporário dos Cursos de Licenciatura e Bacharelado em Geografia da Universidade Estadual do Ceará (UECE - Campus Fortaleza), Coordenador do Grupo de Pesquisa, Ensino e Extensão de Alfabetização Geográfica ALFAGEO/UECE. Professor efetivo da Rede Municipal de Fortaleza (PMF - desde 2016), atuando como Diretor Escolar da Escola Municipal Professor Noberto Nogueira Alves. Tem experiência como Supervisor do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID - nos editais de 2018/20 e 2020/22) do Curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Estadual do Ceará/Campus Fortaleza. Este faz parte do conselho editorial da ATENAS Editora, atua como parecerista ad hoc do periódico eletrônico Revista GeoTemas, editado pela PPG da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e avaliador da ProEx e revista eletrônica do PPG da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS). Possui experiência como professor dos Cursos de Licenciatura em Pedagogia e do Curso de Pós-graduação em Gestão Ambiental com ênfase em Auditoria e Perícia (Instituto Regional de Educação do Ceará). Desenvolve pesquisa nos seguintes temas: Ensino de Geografia, com ênfase em Formação de Professores, Alfabetização Geográfica, Estágio Supervisionado e Práticas Educativas. Pesquisador no Laboratório de Prática de Ensino de Geografia (LAPEGEO/UECE-Fortaleza)

Referências

ALMEIDA, Rosângela Doin de. Uma proposta metodológica para compreensão de mapas geográficos In: DE ALMEIDA, Rosangela Doin (Org.). Cartografia escolar. 2. ed. São Paulo: Contexto, v. 4, cap. 6, p. 145-17, 2022.

ALMEIDA, Rosângela Doin de; PASSINI, Elza Yasuko. O espaço geográfico: Ensino e representação. 15. ed. São Paulo: Contexto, 90 p, 2022.AZAMBUJA, Leonardo Dirceu. A geografia do Brasil na educação básica. Orientador: Prof. Ewerton Vieira Machado, Dr. 2010. 199 p. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Geociências – Programa de Pós-Graduação em Geografia, CALLAI, Helena Copetti. A geografia nos anos iniciais do ensino fundamental : aprendendo a ler o mundo, Cad. Cedes Campinas, v. 25, ed. 66, p. 227-247, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-32622005000200006

KATUTA, Angela Massumi; DEÁK, Simone Conceição Pereira. O livro didático de geografia para as séries iniciais do ensino fundamental e formação docente no Brasil, Terra livre, São Paulo, v. 1, n. 44, p. 114-144, 2015.MAIA, Eduardo José Pereira. A Geografia brasileira nos livros didáticos do século XIX. In: ALBUQUERQUE, Maria Adailza Martins de; DIAS, Angélica Mara de Lima.OLIVEIRA, Livia d. G. Estudo metodológico do mapa In: DE ALMEIDA, Rosangela Doin (Org). Cartografia escolar. 2. ed. São Paulo: Contexto, v. 4, cap. 4, p. 15-42, 2022.

RABELO, Lucas Montalvão. Os mapas na Idade Média: Representações das concepções religiosas e das influências da Antiguidade Clássica. Temporalidades, Minas Gerais, ano 2015, v. 7, n. 1, p. 163-181, 20 abr. 2015.

RAUBER, Joaquim ; TONINI, Ivaine M. Livro didático de geografia: pensando nas aprendizagens. In: Encontro de práticas de ensino de geografia da Região Sul, Florianópolis. Anais eletrônicos. Florianópolis: UFSC, 2014. Disponível em: https://anaisenpegsul.paginas.ufsc.br/.

ROCHA, Genylton Odilon Rêgo da. Giramundo. O colégio Pedro II e a institucionalização de geografia escolar no Brasil império , Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 15-33, 2014.SIMIELLI, Maria elena. O mapa como meio de comunicação e a alfabetização cartográfica. In: DE ALMEIDA, Rosangela Doin (Org.). Cartografia escolar. 2. ed. São Paulo: Contexto,v. 4, cap. 3, p. 71-93, 2022. DOI: https://doi.org/10.33025/grgcp2.v1i1.7

Downloads

Publicado

2024-02-23

Como Citar

GARCIA MATOS, J. O.; PEREIRA DANTAS, S. Proposta de análise de livros didáticos de Geografia dos anos iniciais: um olhar para linguagem cartográfica. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 60, p. 690–705, 2024. DOI: 10.62516/terra_livre.2023.3200. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/3200. Acesso em: 15 jul. 2024.