Por um ensino-aprendizagem de Geografia no/do Semiárido

Autores

DOI:

https://doi.org/10.62516/terra_livre.2023.3179

Palavras-chave:

Ensino de Geografia, Educação Contextualizada, Convivência com o Semiárido, Geografia do Semiárido

Resumo

A partir de relato de experiência mediado por debate teórico-prático, discorre-se sobre perspectivas de ensino-aprendizagem de Geografia no/do Semiárido, mediante contribuições da chamada Educação Contextualizada para a Convivência com o Semiárido. Nesse sentido, discute-se a necessidade e a importância de um ensino-aprendizagem de Geografia no/do Semiárido, para efetivamente contribuir com a produção de um conhecimento geograficamente situado que possibilite apreender essa região a partir de sua diversidade de relações, processos, dinâmicas, sujeitos, paisagens e territórios. Defende-se que reside também na Geografia a chave de leitura e tomada de consciência para a transformação do mundo, em particular nos rincões mais remotos do Semiárido, onde se observam experiências exitosas de uma educação portadora de sentidos e de práxis críticas e emancipatórias.

Biografia do Autor

Leandro Vieira Cavalcante, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professor Adjunto do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Graduado, Mestre e Doutor em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Coordenador do Grupo de Pesquisa Territórios do Semiárido (SEMIAR/CNPq).

Referências

AB’SABER, Aziz. Sertões e sertanejos: uma geografia humana sofrida. Estudos Avançados, São Paulo, v. 13, n. 36, p. 07-59, 1999. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-40141999000200002

ANDRADE, Jailton Santos; FERNANDES, Silvia Aparecida de Souza. A importância da educação contextualizada para o desenvolvimento do Semiárido. Revista NERA, Presidente Prudente, v. 19, n. 34, p. 157-178, 2016. DOI: https://doi.org/10.47946/rnera.v0i34.4733

ASA, Articulação Semiárido Brasileiro. Cisternas nas escolas: uma conquista do povo do Semiárido. Recife: ASACom, 2011.

BAPTISTA, Naidison de Quintella; CAMPOS, Carlos Humberto. Educação contextualizada para a convivência com o Semiárido. In: CONTI, Irio Luiz; SCHROEDER, Edni Oscar (Org.). Convivência com o Semiárido brasileiro: autonomia e protagonismo social. Brasília: Editora IABS, 2013. p. 83- 96.

BRAGA, Osmar Rufino. Educação e convivência com o Semi-árido: uma introdução aos fundamentos do trabalho político-educativo. In: KÜSTER, Angela; MATTOS, Beatriz Helena Oliveira de Mello (Org.). Educação no contexto do Semi-árido brasileiro. Fortaleza: Fundação Konrad Adenauer, 2004. p. 27-46.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Educação popular. São Paulo: Brasiliense, 1986.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. A educação popular na escola cidadã. Petrópolis: Vozes, 2002.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação popular. São Paulo: Brasiliense, 2006.

CALLAI, Helena. Estudar o lugar para compreender o mundo. In: CASTROGIOVANNI, A. C. (Org.). Ensino de Geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000. p. 72-112.

CALLAI, Helena. Aprendendo a ler o mundo: a geografia nos anos iniciais do ensino fundamental. Caderno Cedes, Campinas, v. 25, n. 66, p. 227-247, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-32622005000200006

CALLAI, Helena. A Geografia Escolar - e os conteúdos da Geografia. Anekumene, Bogotá, v. 1, n. 1, p. 128–139, 2011. DOI: https://doi.org/10.17227/Anekumene.2011.num1.7097

CARVALHO, Luzineide Dourado. Natureza, território e convivência: novas territorialidades no semiárido brasileiro. Jundiaí: Paco Editorial, 2012.

CUNHA, Andrews Rafael; SANTOS, Ana Paula Silva dos; PEREZ-MARTIN, Aldrin Martin. Educação contextualizada para a convivência com o semiárido brasileiro: debates atuais e estudos de caso. Campina Grande: INSA, 2014.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. São Paulo: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1968.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

hooks, bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. 2. ed. São Paulo: Editora WMF, 2017.

KRAUS, Lalita. A educação contextualizada no semiárido brasileiro: entre desconstrução de estereótipos e construção de uma nova territorialidade. Revista de Geografia, Recife, v. 32, n. 1, p. 26-40, 2015.

MALVEZZI, R. Semi-árido: uma visão holística. Brasília: Confea, 2007.

MARTINS, Josemar da Silva. Tecendo a rede: notícias críticas do trabalho de descolonização curricular no Semi-árido brasileiro e outras excedências. 2006. 344f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2006.

MATTOS, Beatriz Helena Oliveira de Mello. Natureza e sociedade no semi-árido brasileiro: um processo de aprendizagem social? In: KÜSTER, Angela; MATTOS, Beatriz Helena Oliveira de Mello (Org.). Educação no contexto do Semi-árido brasileiro. Fortaleza: Fundação Konrad Adenauer, 2004. p. 69-87.

NASCIMENTO, Maria Juliana do; SILVA, Cícero Nilton Moreira da. O ensino de Geografia no contexto do Semiárido nordestino. Revista de Geografia, Recife, v. 37, n. 3, p. 47-64, 2020. DOI: https://doi.org/10.51359/2238-6211.2020.244298

OPINIÃO, Direto ao Ponto. Educação contextualizada e convivência com o semiárido: sonho que virou lei no Ceará. 31 jul. 2022. Disponível em: <https://www.opiniaoce.com.br/educacao-contextualizada-sonho-que-virou-lei-no-ceara/>

PACHECO, Clecia Simone. Desafíos y possibilidades de la geografia contextualizada en escuelas del semiárido brasileño. Curitiba: Appris, 2020.

PEREIRA, Sidclay. As representações territoriais e o processo de gestão do semiárido brasileiro (Sertão), 1985-2016. L'Ordinaire des Amériques, Toulouse, n. 221, p. 1-12, 2016. DOI: https://doi.org/10.4000/orda.3032

PIMENTEL, Álamo. O elogio da convivência e suas pedagogias subterrâneas no semi-árido brasileiro. 2002. 341f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.

PRIMAVESI, Ana. Manual do solo vivo: solo sadio, planta sadia, ser humano sadio. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2016.

RAMOS, Neila Cristina. As diretrizes curriculares da Educação Contextualizada para a Convivência com o Semiárido brasileiro: avaliação, materiais didáticos e questões raciais. In: ROCHA, Adma Hermenegildo et al (Org.). Educação e contextualização: reflexões de um saber-fazer coletivo. Curitiba: Editora CRV, 2017. p. 15-31.

REIS, Edmerson dos Santos; ROCHA, Adma Hermenegildo. A contextualização curricular insurgente no Semiárido brasileiro e a ressignificação dos saberes escolares. In: REIS, Edmerson dos Santos; TELES, Edilane Carvalho (Org.). Contextualizar a educação, dar sentido aos saberes. Curitiba: Editora CRV, 2019. p. 15-34. DOI: https://doi.org/10.24824/978854443319.5

SILVA, Adelaide Pereira da; DANTAS, Diego Nogueira; BUENO, Rovílson José. Construindo a Educação para a Convivência com o Semiárido. OKARA: Geografia em Debate, João Pessoa, v. 3, n. 1, p. 108-127, 2009.

SILVA, Luana Patricia Costa; ARAÚJO, Albertina Maria Ribeiro; ARAÚJO, Alexandre Eduardo de. Educação Contextualizada para a convivência com o Semiárido Brasileiro como uma prática emancipadora. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 3, n. 1, 104-125, 2018. DOI: https://doi.org/10.20873/uft.2525-4863.2018v3n1p104

SILVA, Roberto Marinho Alves da. Entre dois paradigmas: combate à seca e convivência com o semi-árido. Sociedade e Estado, Brasília, v. 18, n. 1/2, p. 361-385, 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-69922003000100017

SILVA, Roberto Marinho Alves da. Entre o combate à seca e a convivência com o Semi-Árido: transições paradigmáticas e sustentabilidade do desenvolvimento. Fortaleza: BNB, 2010.

SILVA, Roberto Marinho Alves da; SOUZA, Cimone Rozendo de; CAVALCANTE, Leandro Vieira. A pedagogia da convivência: concepções e práticas educativas no semiárido brasileiro. In: REIS, Edmerson dos Santos; VIEIRA, Josenilton Nunes; BORGES, João José de Santana. (Org.). O paradigma cultural: desafios contemporâneos à educação no semiárido brasileiro no século XXI. Curitiba: CRV, 2022. p. 41-60.

Downloads

Publicado

2024-02-23

Como Citar

CAVALCANTE, L. V. Por um ensino-aprendizagem de Geografia no/do Semiárido. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 60, p. 277–303, 2024. DOI: 10.62516/terra_livre.2023.3179. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/3179. Acesso em: 18 jun. 2024.