As metodologias ativas presentes na formação inicial do professor de Geografia: um relato de experiência com base no Júri Simulado

Autores

Resumo

O cenário educacional atual é marcado por mudanças e incertezas e constituído por alunos com necessidades novas a cada momento, apesar disso, o ensino não tem acompanhado essas mudanças e metodologias desatualizadas e aulas tradicionais ainda são realizadas. Neste sentido, a utilização das metodologias ativas é uma importante forma de fugir do tradicionalismo, realizando uma aula diferenciada e com um modo de aprender instigante aos alunos, baseado na ação. As metodologias ativas possibilitam ao aluno desenvolver sua autonomia, identificando-se enquanto sujeito do conhecimento e origem se sua própria ação, motivando-o. Este artigo objetiva discutir a importância das metodologias ativas no ensino e relatar uma experiência que utilizou a metodologia denominada Júri Simulado, como uma destas estratégias, em uma situação problema em que os alunos precisam argumentar criticamente para defender sua posição, sendo que o tema da atividade foi a “Escola Sem Partido”. A primeira parte do artigo é dedicada a discussão das metodologias ativas no ensino, a segunda parte explica o que é o Júri Simulado e qual a contribuição de sua utilização e por fim é apresentado o relato de experiência da atividade. Espera-se que este relato de experiência contribua para a formação de professores e alunos.

Biografia do Autor

Ana Carolina dos Santos Marques, Universidade Estadual Paulista - Campus de Presidente Prudente

Licenciada e Bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina. Especialista em Ensino de Geografia pela Universidade Estadual de Londrina. Mestranda em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Faculdade de Ciências e Tecnologia - Presidente Prudente.

AS METODOLOGIAS ATIVAS PRESENTES NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE GEOGRAFIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA COM BASE NO JÚRI SIMULADO

Ricardo Lopes Fonseca, Universidade Estadual de Londrina

Professor Adjunto do Departamento de Geociências, Centro de Ciências Exatas, Universidade Estadual de Londrina (UEL). Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (2015). Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (2012). Possui graduação em Licenciatura em  Geografia pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2008), Especialista em Ensino de Geografia pela Universidade Estadual de Londrina - UEL (2010), Especialista em Educação Especial, Inclusão e Libras pelo Instituto Dimensão (2010),  Especialista em Gestão Escolar, Supervisão e Orientação Pedagógica - Uniandrade (2012). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Ensino de Geografia e em Multiculturalismo (Gepegeom) - CNPQ,  Atuando principalmente nos seguintes temas: métodos e práticas em ensino de geografia; inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais; formação inicial de professores de geografia; educação inclusiva; processos de ensino e de aprendizagem.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2020-03-02

Como Citar

MARQUES, A. C. dos S.; FONSECA, R. L. As metodologias ativas presentes na formação inicial do professor de Geografia: um relato de experiência com base no Júri Simulado. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 53, p. 349–367, 2020. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/1644. Acesso em: 30 jan. 2023.