“Bio(Geo)grafias" docentes e outras (Geo)grafias: Narrativas e práticas de professoras de Geografia

Autores

  • Mariana Martins de Meireles Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Resumo

O texto apresenta questões importantes ao problematizar o ensino de Geografia em contextos rurais, a partir do movimento de compreensão das experiências de seis professoras de Geografia que moram na cidade e exercem à docência em espaços rurais. Nessa docência em travessia, as professoras reconstroem a si mesmas como pessoas e professoras, a partir da reflexão da experiência vivenciada. O estudo pautou-se nos princípios epistemológicos da pesquisa qualitativa, ancorado nos pressupostos da abordagem (auto)biográfica. Foram utilizados como fonte de dados as entrevistas narrativas e as observações, analisados a partir de princípios da hermenêutica, na perspectiva interpretativa-compreensiva. Ao operar com o conceito de “bio(geo)grafias” docentes, a pesquisa toma os deslocamentos geográficos vivenciados pelas professoras como um espaço-tempo produtor da profissão e de reinvenção de suas práticas. Essa “ritualização” diária com implicações no território da profissão, revela, mediante táticas singulares e modos inventivos, disposições ensinar e aprender Geografia em contextos rurais.

Biografia do Autor

Mariana Martins de Meireles, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Professora Assistente da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - Centro de Formação de Professores - CFP/UFRB. Doutoranda em Educação e Contemporaneidade - PPGEduC/UNEB. Mestre em Educação e Contemporaneidade - PPGEduC/UNEB (2013), vinculada a Linha de Pesquisa: Educação, Formação do Educador e Práxis Pedagógica.

Downloads

Publicado

2017-04-27

Como Citar

MEIRELES, M. M. de. “Bio(Geo)grafias" docentes e outras (Geo)grafias: Narrativas e práticas de professoras de Geografia. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 44, p. 46–74, 2017. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/613. Acesso em: 3 fev. 2023.