O DESENHO COMO MAPA E EDUCAÇÃO CONSERVADORA NO ENSINO DE GEOGRAFIA

Autores

  • SÉRGIO LUIZ MIRANDA

Resumo

Este trabalho tem como objetivo principal apresentar
uma análise crítica da abordagem do desenho predominante no
ensino de Geografia, tratando das concepções epistemológicas
envolvidas e suas implicações pedagógicas na perspectiva do
materialismo histórico dialético. Nos estudos e propostas para
o ensino de Geografia, identifica o lugar do desenho limitado a
um lugar de passagem para o mapa, como um caminho “natural”
balizado pelos estudos piagetianos. Reduzindo o desenho aos
aspectos geométricos do espaço gráfico e orientando-se pelo
construtivismo piagetiano, o ensino de Geografia reproduz uma
orientação conservadora da Educação. O estudo realizado indica
contribuições de Vigotski para se rever e se ampliar a atividade
do desenho em aula e o ensino como um todo, na perspectiva de
uma Geografia Escolar Crítica.

Downloads

Publicado

2015-08-13

Como Citar

MIRANDA, S. L. O DESENHO COMO MAPA E EDUCAÇÃO CONSERVADORA NO ENSINO DE GEOGRAFIA. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 33, 2015. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/301. Acesso em: 8 jun. 2023.