Corporeidade e diferença na Geografia Escolar e na Geografia da Escola: uma abordagem interseccional de raça, etnia, gênero e sexualidade no espaço educacional

Autores

  • Alex Prudêncio Ratts Universidade Federal de Goiás

Resumo

Este artigo é composto por reflexões que emergem em meio a estudos e pesquisas com a questão da diferença – étnica, racial, de gênero e sexual – no campo da Geografia e áreas afins, algumas dos quais voltadas para processos e espaços educacionais.  Inicialmente articulamos as questões etnicorraciais, de gênero e sexualidade com a Geografia Escolar nas perspectivas crítica e “pós-críticas”.  Posteriormente, refletimos a diferença e a abordagem interseccional que articulam marcas ou marcadores, tendo em vista estudos de relações raciais, feministas e queer. Abordamos ainda o corpo e a corporeidade na análise espacial e trazemos alguns casos noticiados por jornais acontecidos em escolas. Ao final, propomos alguns pontos de discussão acerca do tema face a demandas sociais.

Biografia do Autor

Alex Prudêncio Ratts, Universidade Federal de Goiás

Mestre em Geografia (USP) doutor em Antropologia Social (USP), com estágio pós-doutoral em Geografia (UFC). Professor Associado da Universidade Federal de Goiás.

Downloads

Publicado

2018-02-25

Como Citar

RATTS, A. P. Corporeidade e diferença na Geografia Escolar e na Geografia da Escola: uma abordagem interseccional de raça, etnia, gênero e sexualidade no espaço educacional. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 46, p. 114–141, 2018. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/680. Acesso em: 27 jan. 2023.