AS CORRENTES TEÓRICAS NA GEOGRAFIA AGRÁRIA BRASILEIRA. (UMA CONTRIBUIÇÃO À CRÍTICA TEÓRICA, SEM A PRIORIS)

Autores

  • ANTONIO THOMAZ JUNIOR

Resumo

As correntes de pensamento em Geografia Agrária registraram mudanças ao longo do tempo que, em via de mão dupla, ecoaram e influenciaram os  tensionamentos e disputas políticas no âmbito dos “novos rumos da geografia brasileira”. Já em meados dos anos 1970, as filiações daqueles que compunham seus quadros, suas respostas à sociedade em plena ditadura militar, assim como as atrocidades praticadas contrasindicalistas, lideranças populares, dirigentes de partidos políticos de vanguarda etc., produziam repercussões para os iniciantes, estudantes etc.  Dessa forma, os enfrentamentos que expressaram as manifestações populares, e ainda o processo perverso de expropriação/expulsão dos camponeses, seguido também do crescente empobrecimento desse segmento, para os que permaneceram na terra, assim como os que foram ocupar terra em outras regiões mais distantes, e àqueles engrossaram as cifras dos cinturões de pobreza nos centros urbanos, em busca de emprego, é o panode fundo dos estudos que catalisaram as correntes da Geog

Downloads

Publicado

2015-09-03

Como Citar

JUNIOR, A. T. AS CORRENTES TEÓRICAS NA GEOGRAFIA AGRÁRIA BRASILEIRA. (UMA CONTRIBUIÇÃO À CRÍTICA TEÓRICA, SEM A PRIORIS). Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 35, p. 35–52, 2015. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/416. Acesso em: 18 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos