Arqueologia fenomenológica: em busca da experiência

Autores

  • Eduardo Marandola Jr

Resumo

A Fenomenologia tem recebido crescente atenção por parte dos geógrafos. Nos últimos anos temos visto um número cada vez maior de pesquisadores que têm recorrido a seus pressupostos epistemológicos e ontológicos para alimentar diferentes pesquisas e abordagens. No entanto, a utilização deste sistema filosófico na prática científica merece, assim como qualquer outro, uma reflexão detida sobre as suas possibilidades, virtudes e limitações para a ciência específica em que se deseja aplicá-lo. Para isso, é necessário, no nosso caso, compreender os fundamentos e o ponto de encontro entre a Fenomenologia e a Geografia. Em virtude da variedade e pluralidade de orientações e aplicações inspiradas na Fenomenologia, nos deteremos em um procedimento específico, tentando clareá-lo à medida que refletimos sobre suas possibilidades para o estudo da experiência humana sobre a Terra, tarefa reclamada tanto pela Geografia Humanista, quanto pela Geografia Cultural, mais contemporaneamente. Em vista disso, perseguimos a resposta à pergunta: o que é arqueologia fenomenológica?, partindo da Teoria do conhecimento e passando pela Fenomenologia para localizar os termos deste diálogo na prática da pesquisa geográfica.

Biografia do Autor

Eduardo Marandola Jr

Geógrafo, Doutorando em Geografi a pela Universidade Estadual de Campinas (IG/UNICAMP) Endereço para correspondência: Instituto de Geociências – Rua João Pandiá Calógeras, 51 Universidade Estadual de Campinas – Cidade Universitária “Zeferino Vaz” – Distrito de Barão Geraldo Caixa Postal 6152 – CEP: 13083-870 – Campinas, SP

Downloads

Publicado

2015-09-03

Como Citar

MARANDOLA JR, E. Arqueologia fenomenológica: em busca da experiência. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 25, p. 67–79, 2015. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/398. Acesso em: 22 jul. 2024.