PESCADORES, TRABALHO E GEOGRAFIA: UMA APROXIMAÇÃO DE ESCALAS, MODALIDADES E EMBATES PRESENTES NO TRABALHO PELAS ÁGUAS

Autores

  • EDUARDO SCHIAVONE CARDOSO Prof. Dr. Departamento de Geociências – Centro de Ciências Naturais e Exatas Universidade Federal de Santa Maria Pós-doutorando – Geografia

Resumo

O objetivo deste artigo é contribuir para o entendimento da atividade pesqueira como uma modalidade de trabalho, refletindo uma temática que permeia o campo de investigação da Geografia e apontando para os embates que a sociedade e o espaço vivenciam no uso das águas para a produção do pescado. Baseado nas fontes de informações disponíveis, apresenta um panorama da produção e dos produtores de pescado no Brasil e em termos mundiais, apontando para algumas categorias de análise da organização da atividade pesqueira e aquícola, empregadas para o entendimento da diferenciação da produção na pesca e na aqüicultura. Apresenta aspectos da dinâmica da expansão das pescarias em bases industriais, dentre outros processos e a repercussão na atividade dos pescadores de pequena escala,  sujeitos que vivenciam o mundo urbano, rural, litorâneo ou ribeirinho e suas demandas e problemáticas.

Downloads

Publicado

2015-08-13

Como Citar

CARDOSO, E. S. PESCADORES, TRABALHO E GEOGRAFIA: UMA APROXIMAÇÃO DE ESCALAS, MODALIDADES E EMBATES PRESENTES NO TRABALHO PELAS ÁGUAS. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 33, 2015. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/294. Acesso em: 21 abr. 2024.