As múltiplas faces da diferença

expansão urbana e difusão das desigualdades socioespaciais no bairro Presidente Kennedy, Fortaleza/Ceará

Autores

Palavras-chave:

Desigualdades, espaço urbano, shopping center, zoneamento

Resumo

O espaço urbano se apresenta em um contexto de multidimensões, por meio de um processo desigual, que denotam diversas assimetrias. Nesse sentido, o artigo busca analisar as bases de transformações que corroboraram a expansão urbana e que efetivaram a difusão das desigualdades socioespaciais no bairro Presidente Kennedy, situado a oeste da cidade de Fortaleza-CE. O percurso metodológico utilizado se ateve à união de literaturas, à aplicação de formulários e a trabalhos de campo. Assim, através da base teórico-metodológica convocada, foram construídos gráficos e índices de avaliação das desigualdades da porção interna do bairro, bem como a composição de mapas que fomentaram a percepção das diferenciações endógenas do perímetro. Com base nisso, propõe-se uma subdivisão do bairro em três áreas, a fim de auxiliar na compreensão das desigualdades socioespaciais.

Biografia do Autor

Ingrid Gomes da Silva, Universidade Estadual do Ceará

Doutoranda em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia (Propgeo-UECE). Professora temporária dos cursos de Geografiada UECE. Possui Mestrado em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação (ProPGeo/UECE). Foi bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Possui Graduação em Geografia/Bacharelado e Licenciatura. Especialista em Gestão de Políticas Públicas e Sociais pela Faculdade Única - PROMINAS. IEspecialista em Neuropsicopedagogia clínica e institucional (Intervale). Integra o Grupo de Pesquisa "Sistemas técnicos e espaço" certificado pelo CNPq. É vinculada ao Laboratório de Estudos do Campo, Natureza e Território - LECANTE. É vinculada ao Grupo de pesquisa e Articulação Campo, Terra e Território - NATERRA. Além disso, participa do Grupo de Estudos Urbanos e Direito a Cidade - GEURD.

Camila Dutra dos Santos, UECE

Doutora, Mestre e Graduada em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Professora adjunta dos Cursos de Geografia (Licenciatura e Bacharelado, UECE, Campus do Itaperi). Foi Coordenadora dos Cursos de Geografia (Licenciatura e Bacharelado, UECE, Campus do Taperi) (2019-2021). Professora do Programa de Pós-Graduação em Geografia (ProPGeo/UECE). Coordenadora do NATERRA - Grupo de Pesquisa e Articulação Campo, Terra e Território (UECE/CNPq); do LECANTE - Laboratório de Estudos do Campo, Natureza e Território (UECE); e do GEAR - Grupo de Estudos Agrários (UECE). Vice-presidenta do Instituto Terramar de Pesquisa e Assessoria à Pesca Artesanal (TERRAMAR). Conselheira do Sindicato de Docentes da UECE (SINDUECE). Militante do Movimento 21 de Abril. Tem experiência em pesquisa na área de Geografia Humana, com ênfase em Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: questão agrária, comunidades e povos tradicionais, conflitos territoriais e socioambientais, agricultura camponesa, impactos do agronegócio, resistências à territorialização do capital no campo, relação campo-cidade. 

Referências

ALVAREZ, I. P. A segregação como conteúdo da produção do espaço urbano. In: VASCONCELOS, P. de A; CORRÊA, R. L.; PINTAUDI, S. M. (Org.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013. p. 111-126.

ARAÚJO, A. M. M. Fortaleza, metrópole regional: trabalho, moradia e acumulação. Fortaleza: EDUECE, 2010.

BENACH, N. Da desigualdade social à justiça espacial. In: CARLOS, A. F. A.; ALVES, G., PÁDUA, R. F. de (Org.). Justiça espacial e direito à cidade. São Paulo: Contexto, 2017. p. 15-32.

CARLOS, A. F. A. O Espaço urbano: novos escritos sobre a Cidade. São Paulo: Labur Edições, 2007

CARLOS, A. F. A. A Condição espacial. São Paulo: Contexto, 2016.

CARLOS, A. F. A. A privação do urbano e o “direito à cidade” em Henri Lefebvre. In: CARLOS, A. F. A.; ALVES, G, PÁDUA, R. F. de (Org.) Justiça espacial e direito à cidade. São Paulo: Contexto, 2017. p. 33–62.

CLAVAL, P. Le rôle du terrain en géographie: des épistémologies de la curiosité à celles du désir. Confins, Paris, n. 17, 2013.

FERREIRA, M. C. P. de P. Desigualdades socioespaciais: produção do espaço e política habitacional de interesse social em Parnamirim/RN. 2013. 170 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte, 2013. Disponível em: <http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18963>. Acesso em: 02 set. 2020.

FORTALEZA (Cidade). Prefeitura Municipal de Fortaleza. Lei complementar nº 062 de 02 de fevereiro de 2009. Institui o Plano Diretor Participativo do Município de Fortaleza e dá outras providências. Fortaleza, 2009. Disponível em: <http://www.sepla.fortaleza.ce.gov.br/planodiretor>. Acesso em: 15 maio 2020.

FORTALEZA (Cidade). Prefeitura Municipal de Fortaleza. Prefeitura de Fortaleza apresenta Lei de uso e ocupação do solo para Ministério Público. Fortaleza, 2013. Disponível em: <https://www.fortaleza.ce.gov.br/noticias/prefeitura-de-fortaleza-apresenta-lei-de-uso-e-ocupacao-do-solo-para-ministerio-publico>. Acesso em: 20 ago. 2020

GARCIA, R. C. Iniquidade social no Brasil: uma aproximação e uma tentativa de dimensionamento. Brasília: IPEA, 2003.

GONÇALVES, T. E. Produção do espaço urbano: North shopping na dinâmica de novas centralidades em Fortaleza- CE. Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 12, n. 37. p. 162–170, 2011.

GOTTDIENER, M. A Produção social do espaço. São Paulo: EDUSP, 1993.

LEFEBVRE, H. A re-produção das relações de produção. São Paulo: Publicações Escorpiões, 1973.

LEFEBVRE, H. A produção do espaço. Paris: Editions Anthropos, 2000.

LOJKINE, J. O estado capitalista e a questão urbana. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2000. Rio de Janeiro: IBGE, 2000. Disponível em:<https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/87/cd_2000_familias_domicilios_amostra.pdf: Acesso em: 12 ago. 2020.

FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Base de informações por setor censitário: censo demográfico 2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em:< http://www.ipea.gov.br/redeipea/images/pdfs/base_de_informacoess_por_setor_censitario_universo_censo_2010.pdf>. Acesso em: 12 ago. 2020.

INSTITUTO DE PESQUISA APLICADA – IPECE. Atlas do desenvolvimento humano nas regiões metropolitanas brasileiras. Brasília: FJP. p. 10 – 41, 2014.

MARTINS, C. G.; FERREIRA, M. L. R. O survey como tipo de pesquisa aplicado na descrição do conhecimento do processo de gerenciamento de riscos em projetos no segmento da construção. CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO, 7, 2011, Rio de Janeiro, Anais... Rio de Janeiro: UFF, 2011.

MARTINS, J. de S. A sociabilidade do homem simples: cotidiano e história na modernidade anômala. São Paulo: Hucitec, 2000.

MINAYO, M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

OCHOA, C. Qual é o tamanho da amostra que eu preciso? Netquest, São Paulo, 13 dez. 2013. Disponível em: <https://www.netquest.com/blog/br/blog/br/qual-e-o-tamanho-de-amostra-que-preciso?>. Acesso em: 09 de ago. de 2020.

PEREIRA, P. C. X. Agentes imobiliários e reestruturação: interesses e conflitos na construção da cidade contemporânea. In: PERREIRA, P. C. X.; HIDALGO, R.; KOPPMANN-VIDAL, S.; LENCIONI, S. Negócios imobiliários e transformações sócio-territoriais em cidades da América Latina. São Paulo: FAUUSP, 2011.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

RIBEIRO, F. V. Das ações de resistência urbana à consciência da expropriação. In: CARLOS, A.F. A., ALVES, G, PÁDUA R. F. de (Org.). Justiça espacial e direito à cidade. São Paulo: Contexto, 2017. p. 149–168.

RODRIGUES, A. M. Desigualdades socioespaciais: a luta pelo direito à cidade. Cidades, Presidente Prudente, v. 1, n. 1. p. 73 - 88, 2007.

SANTOS, M. Pobreza urbana. São Paulo: EDUSP, 2013.

SELLTIZ, W. Métodos de pesquisa nas relações sociais. São Paulo: E.P.U, 1987.

SILVEIRA. D. T, CÓRDOWA, F. P. A pesquisa científica. In: GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS, 2009.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2023-08-02

Como Citar

DA SILVA, I. G.; DUTRA DOS SANTOS, C. As múltiplas faces da diferença: expansão urbana e difusão das desigualdades socioespaciais no bairro Presidente Kennedy, Fortaleza/Ceará. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 59, p. 506–543, 2023. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/2939. Acesso em: 22 fev. 2024.