ONDE ESTÃO AS FLORES, AS CORES, OS ODORES, OS SABERES E OS SABORES DO CERRADO BRASILEIRO? O AGRO/HIDRONEGÓCIO COMEU!

Autores

  • HELENA ANGÉLICA DE MESQUITA

Resumo

Este texto discute o vertiginoso processo de devastação do Cerrado brasileiro, procurando mostrar a questão do ponto de vista dos povos cerradeiros. O Cerrado é o berço das águas das principais bacias hidrográficas da América do Sul. Este bioma está sofrendo vertiginosa destruição. O processo de modernização da agricultura avança sobre as matas ciliares, as veredas e as nascentes, expulsando os camponeses e homogeneizando as paisagens com monoculturas,  comprometendo a sua biodiversidade característica. Outro grande risco, hoje, é a expansão do modelo energético, que ameaça seus rios com a construção de barragens para Aproveitamento Hidrelétrico  (AHE) e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs). O processo de destruição do Cerrado pelo agronegócio e pelo hidronegócio afeta toda a sociedade, e o campesinato é o segmento social comprometido mais diretamente, pois são homens de lida íntima e direta com a terra, com a qual se relacionam com respeito, afinal é a terra seu principal meio de vida e perder a terra é ser expropriado da cultura, das tradições, do modo de vida e da cidadania, pelo rompimento de teias de relações sociais centenárias.

Biografia do Autor

HELENA ANGÉLICA DE MESQUITA

possui graduação em Estudos Sociais pela Universidade Federal de Goiás (1977), graduação em Geografia pela Universidade de Franca (1986), especialização em História dos Sistemas Econômicos (1987), mestrado em História das Sociedades Agrárias pela Universidade Federal de Goiás (1993) e doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo (2001). Atualmente é professora associado I na Universidade Federal de Goiás/Campus Catalão. É professora do programa de pós graduação em Geografia (Mestrado) da UFG/Campus Catalão, atuando na linha de pesquisa: Trabalho e Movimentos Sociais.Tem experiência na área de Geografia Humana, com ênfase em Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: conflitos no campo, barragens em áreas de Cerrado, populações atingidas por barragens, massacre de Corumbiara, luta pela terra e movimentos sociais.

Downloads

Publicado

2015-08-13

Como Citar

DE MESQUITA, H. A. ONDE ESTÃO AS FLORES, AS CORES, OS ODORES, OS SABERES E OS SABORES DO CERRADO BRASILEIRO? O AGRO/HIDRONEGÓCIO COMEU!. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 33, 2015. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/293. Acesso em: 20 maio. 2024.