O desmonte das políticas públicas de convivência com o Semiárido pelo governo Bolsonaro

Autores

Palavras-chave:

Semiárido, Políticas Públicas, Programa Cisternas, Governo Bolsonaro

Resumo

A implementação de políticas públicas constitui-se num importante instrumento de promoção do acesso à água no Semiárido. O Programa Cisternas, por exemplo, viabilizou a construção de milhares de cisternas com vistas a garantir segurança hídrica na região. Todavia, apesar dos ganhos sociais acumulados, registra-se uma descontinuidade dessas políticas públicas durante o governo Bolsonaro (2019-2022), que podem ser observadas pelo decréscimo considerável da quantidade de novas cisternas construídas. Nesse sentido, o objetivo principal deste trabalho é analisar o desmonte das políticas públicas de Convivência com o Semiárido pelo governo Bolsonaro, com ênfase no Programa Cisternas, recorrendo à revisão bibliográfica e documental, análise descritiva de dados oficiais e sistematização de informações noticiadas pela imprensa. Através da pesquisa realizada, comprova-se efetivamente o desmonte do Programa Cisternas pelo governo Bolsonaro, o que trouxe impactos diretos no que se refere ao acesso à água pelas famílias do Semiárido.

Biografia do Autor

Leandro Vieira Cavalcante, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Professor Adjunto do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Graduado, Mestre e Doutor em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). 

Jackson Araujo de Sousa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte,Federal University of Rio Grande do Norte

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Campus de Caicó. Graduado em Licenciatura em Geografia pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - Campus de Quixadá. Especialista em Ensino de História e Geografia pela Faculdade UNIBF. Professor temporário da Secretaria de Educação do Ceará. Membro do Grupo de Pesquisa SEMIAR - Territórios do Semiárido.

Referências

AGUIAR, Luane da Conceição et al. As políticas públicas no semiárido brasileiro: uma revisão de literatura. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 50, n. 2, p. 9-22, 2019.

ALTINO, Lucas. Principal programa de armazenamento de água no Nordeste sofre cortes do governo federal e atinge seu pior resultado em 2021. O Globo, Rio de Janeiro, 6 dez. 2021. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/meio-ambiente/principal-programa-de-armazenamento-de-agua-no-nordeste-sofre-cortes-do-governo-federal-atinge-seu-pior-resultado-em-2021-25307374. Acesso em: 10 mar. 2022.

ANDRADE, Marina Lazarotto de. Cisternas de água para beber: um estudo sobre mudança política e institucional através do Advocacy Coalition Framework. 2020. 271 f. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Universidade de Brasília, Brasília, 2020.

ARSKY, Igor da Costa. Os efeitos do Programa Cisternas no acesso à água no Semiárido. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Curitiba, v. 55, p. 408-432, 2020.

ASA, Articulação Semiárido Brasileiro. Em carta aberta, ASA esclarece que governo tem condenado a população do Semiárido à fome e morte. ASA, Recife, 21 dez. 2021. Disponível em: https://www.asabrasil.org.br/noticias?artigo_id=11236. Acesso em: 10 mar. 2022.

ASA, Articulação Semiárido Brasileiro. Propostas da sociedade civil para a garantia do acesso à água às populações rurais do Semiárido. Recife: ASA, 2019. Disponível em: https://www.asabrasil.org.br/images/UserFiles/File/Acesso_a_agua_para_populacoes_do_Semiarido_brasileiro.pdf Acesso em: 10 mar. 2022.

BAPTISTA, Naidison de Quintela; PIRES, Alexandre; BARBOSA, Antonio Gomes. Convivência com o Semiárido. In: DIAS, Alexandre Pessoa et al. (Org.). Dicionário de agroecologia e educação. São Paulo: Expressão Popular, 2021. p. 265-271.

BARBOSA, Honório. Programa de cisterna registra redução de 94% em seis anos. Diário do Nordeste, Iguatu, 09 fev. 2021. Disponível em: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/regiao/programa-de-cisterna-registra-reducao-de-94-em-seis-anos-1.3044689. Acesso em: 10 mar. 2022.

BAUER, Michael et al. (Org.). Dismantling public policy: preferences, strategies, and effects. Oxford: OUP, 2012.

BAUER, Michael; KNILL, Christoph. Understanding policy dismantling: an analytical framework. In: BAUER, Michael et al. (Org.). Dismantling public policy: preferences, strategies, and effects. Oxford: OUP, 2012. p. 30-51.

BEZERRA, Lucila. Sob Bolsonaro, programa de construção de cisternas sofre maior redução da história. Brasil de Fato, Recife, 11 mar. 2021. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2021/03/11/sob-bolsonaro-programa-de-construcao-de-cisternas-sofre-maior-reducao-da-historia. Acesso em: 10 mar. 2022.

CARDOSO JÚNIOR, José Celso. Desmonte do Estado no governo Bolsonaro: menos república, menos democracia e menos desenvolvimento. In: POCHMANN, Marcio; OLIVEIRA, José Sergio Gabrielli (Org.). Brasil: incertezas e submissão? São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2019. p. 151-170.

CARVALHO, Igor. Governo descumpre contrato e trava instalação de 4 mil unidades de captação de água no Nordeste. Brasil de Fato, São Paulo, 21 dez. 2021. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2021/12/23/governo-descumpre-contrato-e-trava-instalacao-de-4-mil-unidades-de-captacao-de-agua-no-nordeste. Acesso em: 10 mar. 2022.

CARVALHO, Luzineide Dourado. Natureza, território e convivência: novas territorialidades no semiárido brasileiro. Jundiaí: Paco Editorial, 2012.

CASTRO, César Nunes de. Avaliação do Programa Nacional de Apoio à Captação de Água de Chuva e Outras Tecnologias Sociais (Programa Cisternas), à luz dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Texto para Discussão, IPEA, Rio de Janeiro, v. 2722, p. 1-42, 2021.

CRUZ, Danilo Uzêda da. Políticas sociais e agenda conservadora do governo Bolsonaro: desdemocratização e degradação política. In: ZIMMERMANN, Clovis Roberto; CRUZ, Danilo Uzêda da (Org.). Políticas sociais no governo Bolsonaro: entre descasos, retrocessos e desmontes. Buenos Aires: Clasco, 2022. p. 53-72.

DINIZ, Paulo Cesar Oliveira; SANTOS, Christiane Fernandes dos; ROZENDO, Cimone. Acesso à água para consumo humano no semiárido brasileiro: desafios, tensões e perspectivas do programa “Um Milhão de Cisternas”. Contemporânea, São Carlos, v. 12, n. 1, p. 95-119, 2022.

ESMERALDO, Gema Galgani et al. Políticas públicas para os povos do Semiárido: avanços e desafios. Fortaleza: SDA, 2017.

FACHIN, Patricia. Programa Um Milhão de Cisternas tirou a lata d’água da cabeça das mulheres. Hoje, está paralisado. Portal IHU, São Leopoldo, 17 dez. 2021. Disponível em: https://www.ihu.unisinos.br/615357-programa-um-milhao-de-cisternas-tirou-a-lata-d-agua-da-cabeca-das-mulheres-hoje-esta-paralisado-entrevista-especial-com-marcos-jacinto-de-sousa. Acesso em: 10 fev. 2023.

FERREIRA, Flávio. Bolsonaro desmonta programa de cisternas e favorece uso político de emendas. Folha de São Paulo, São Paulo, 5 dez. 2021. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2021/12/bolsonaro-desmonta-programa-de-cisternas-e-favorece-uso-politico-de-emendas.shtml. Acesso em: 10 mar. 2022.

FLEURY, Sonia; TEMPORÃO José Gomes. Acabar com os pobres, não com a pobreza. Folha de São Paulo, São Paulo, 30 abr. 2021. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2021/04/acabar-com-os-pobres-nao-com-a-pobreza.shtml. Acesso em: 10 mar. 2022.

FONTENELE, Ana Maria; CAVALCANTE, Jacqueline Franco; OLIVEIRA, Alfredo José Pessoa de. Dos avanços advindos das políticas de combate à pobreza à perspectiva da captura populista de seu povo: algumas perspectivas para o Nordeste de um Brasil governado por conservadores. In: POCHMANN, Marcio; OLIVEIRA, José Sergio Gabrielli (Org.). Brasil: incertezas e submissão? São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2019. p. 357-380.

GOMES, Antonio Manoel. Estudo sobre os avanços e retrocessos do orçamento federal na política de tecnologia social de convivência com o semiárido – o Programa Cisternas. In : ENCONTRO DE RECURSOS HÍDRICOS EM SERGIPE, XIV, Anais… Aracaju, 2022.

GRISA, Catia et al. A desestruturação das políticas públicas de fortalecimento da agricultura familiar: mudanças institucionais, estratégias de desmonte e novas configurações. Rio de Janeiro: Fundação Heirich Böll, 2022.

JORGE, Aline Albuquerque. Território, paradigmas e as políticas públicas para o campo no governo Bolsonaro. Revista NERA, Presidente Prudente, v. 25, n. 64, p. 128-153 , 2022.

KÜSTER, Angela; MARTI, Jaime Ferré (Org.). Políticas públicas para o Semiárido: experiências e conquistas no Nordeste do Brasil. Fortaleza: Konrad Adenauer, 2009.

LASSANCE JÚNIOR, Antonio; PEDREIRA, Juçara Santiago. Tecnologias sociais e políticas públicas. In: BRASIL, Fundação Banco do Brasil. Tecnologia social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro: Banco do Brasil, 2004. p. 65-82.

LEITE, Sérgio Pereira. Desmonte de políticas de desenvolvimento rural no Brasil. In: NICOLÁS, Maria Alejandra; GAITÁN, Flávio. (Org.). Desmonte do Estado e retração da cidadania: pensando alternativas de proteção social. Rio de Janeiro: INCT/PPED, 2021. p. 252-276.

LEITE, Sérgio Pereira; SABOURIN, Eric. Entre continuidades e descontinuidades das políticas públicas para a agricultura brasileira. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, v. 29, n. 3, p. 509-516, 2021.

LEITE, Sérgio Pereira; SABOURIN, Eric. Introdução à seção temática: entre continuidades e descontinuidades das políticas públicas para a agricultura brasileira. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, v. 29, n. 3, p. 509-516, 2021.

LEMOS, José de Jesus Sousa. Vulnerabilidades induzidas no Semiárido. Fortaleza: Imprensa Universitária, 2020.

LIMA, Camilla. Programa Um Milhão de Cisternas sofre com cortes do governo federal. Brasil de Fato, Fortaleza, 25 fev. 2022. Disponível em: https://www.brasildefatoce.com.br/2022/02/25/programa-um-milhao-de-cisternas-sofre-com-cortes-do-governo-federal. Acesso em: 10 mar. 2022.

LIMA, Marcelino. Convivência com o Semiárido: mobilizações sociais, políticas públicas e agricultura familiar. Curitiba: Appris, 2020.

LOURENÇO, Andréia Vigolo; GRISA, Catia; SCHMITT, Claudia Job. Políticas públicas voltadas às/aos trabalhadoras/es do campo, das florestas e das águas: precedentes e desmontes. In: LOURENÇO, Andréia Vigolo et al. (Org.). Brasil, do flagelo da fome ao futuro agroecológico: uma análise do desmonte das políticas públicas federais e a agroecologia como alternativa. Rio de Janeiro: AS-PTA, 2022. p. 9-47.

MACÊDO, Ramon Novaes de. Governo Bolsonaro e o desmonte do programa cisternas no semiárido brasileiro. In: ZIMMERMANN, Clovis Roberto; CRUZ, Danilo Uzêda da (Org.). Políticas sociais no governo Bolsonaro: entre descasos, retrocessos e desmontes. Buenos Aires: Clasco, 2022. p. 227-252.

MACIEL, Caio; PONTES, Emilio Tarlis Mendes. Seca e convivência com o semiárido: adaptação ao meio e patrimonialização da Caatinga no Nordeste brasileiro. Rio de Janeiro: Consequência, 2015.

MADEIRO, Carlos. Governo Bolsonaro corta e para maior programa de acesso à água do Nordeste. Portal UOL, Maceió, 25 set. 2022. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/colunas/carlos-madeiro/2022/09/25/governo-bolsonaro-corta-e-para-maior-programa-de-acesso-a-agua-do-nordeste.htm. Acesso em: 10 fev. 2023.

MADEIRO, Carlos. Maior programa para armazenar água no sertão tem queda de 94% em seis anos. Portal UOL, Maceió, 04 fev. 2021. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2021/02/04/cisternas-sertao-nordeste-queda.htm. Acesso em: 10 mar. 2022.

MALVEZZI, Roberto. Semi-árido: uma visão holística. Brasília: Confea, 2007.

MATA, Daniel da; FREITAS, Rogério Edivaldo; RESENDE, Guilherme Mendes. Avaliação de políticas públicas no Brasil: uma análise do Semiárido. Brasília: IPEA, 2019.

MELITO, Leandro. Programa de cisternas enfrenta "seca" de recursos e fome bate à porta do semiárido. Brasil de Fato, São Paulo, 21 jan. 2020. Disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2020/01/21/programa-de-cisternas-enfrenta-seca-de-recursos-e-fome-bate-a-porta-do-semiarido. Acesso em: 10 mar. 2022.

MELLO, Janine. Caminhos do desmonte de políticas no Brasil: condicionantes e hipóteses. Rio de Janeiro: IPEA, 2022.

NICOLÁS, Maria Alejandra; ZIMMERMANN, Silvia. O desmonte (policy dismantling) no campo da análise das políticas públicas. In: NICOLÁS, Maria Alejandra; GAITÁN, Flávio. (Org.). Desmonte do Estado e retração da cidadania: pensando alternativas de proteção social. Rio de Janeiro: INCT/PPED, 2021. p. 152-188.

NOGUEIRA, Daniela; MILHORANCE, Carolina; MENDES, Priscylla. Do Programa Um Milhão de Cisternas ao Água para Todos: divergências políticas e bricolagem institucional na promoção do acesso à água no Semiárido brasileiro. IdeAs - Idées d'Amériques, Paris, v. 15, p. 1-22, 2020.

PAPI, Luciana Pazini et al. Mudança ou desmonte em políticas sociais? Efeitos do governo Bolsonaro nas áreas de Direitos Humanos e Assistência Social. In: ENCONTRO ANUAL DA ANPOCS, 46, Anais… Campinas, 2022.

PEREIRA, Manuela Rached. No sertão, a fome não vem da seca. Outras Palavras, São Paulo, 20 mai. 2022. Disponível em: https://outraspalavras.net/outrasmidias/no-sertao-a-fome-nao-vem-da-seca/. Acesso em: 10 fev. 2023.

PEREIRA, Maria Cecília Gomes. Água e convivência com o semiárido: múltiplas águas, distribuições e realidades. 2016. 234 f. Tese (Doutorado em Administração Pública) - Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2016.

SABOURIN, Eric. Desmonte de políticas públicas de agricultura familiar e desenvolvimento rural no Brasil e no Mercosul. In: PERAFÁN, Mireya Valencia et al. (Org.). Desenvolvimento territorial, sistemas agroalimentares e agricultura familiar. São Leopoldo: Oikos, 2022. p. 147-164.

SANTANA, Vitor Leal; RAHAL, Lilian dos Santos. Tecnologias sociais como impulso para o acesso à água e o desenvolvimento sustentável no meio rural brasileiro: a experiência do Programa Cisternas. In: GRAMKOW, Camila (Org.). Investimentos transformadores para um estilo de desenvolvimento sustentável: estudos de casos de grande impulso (Big Push) para a sustentabilidade no Brasil. Santiago: CEPAL, 2020. p. 155-169.

SAUER, Sérgio; LEITE, Acácio Zuniga; TUBINO, Nilton Luís. Agenda política da terra no governo Bolsonaro. Revista da Anpege, Dourados, v. 16, n. 29, p. 285-318, 2020.

SILVA, Roberto Marinho Alves. Entre o combate à seca e a convivência com o semi-árido: transições paradigmáticas e sustentabilidade do desenvolvimento. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2008.

VALE, Eliane Pereira de Almeida. O “desmonte” das políticas públicas de convivência com o semiárido: o Estado e a Articulação do Semiárido Brasileiro entre 2014-2019. 2020. 176 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Vitória da Conquista, 2020.

ZIMMERMANN, Clovis Roberto; CRUZ, Danilo Uzêda da (Org.). Políticas sociais no governo Bolsonaro: entre descasos, retrocessos e desmontes. Buenos Aires: Clasco, 2022.

Downloads

Publicado

2023-08-02

Como Citar

CAVALCANTE, L. V.; ARAUJO DE SOUSA, J. O desmonte das políticas públicas de convivência com o Semiárido pelo governo Bolsonaro. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 59, p. 464–505, 2023. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/2891. Acesso em: 25 set. 2023.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)