TURISMO, PATRIMÔNIO CULTURAL RURAL E IMIGRAÇÃO ITALIANA: A REFUNCIONALIZAÇÃO ESPACIAL NA COLÔNIA MACIEL – MUNICÍPIO DE PELOTAS/RS

Autores

  • MARCELO PANIS
  • MELISSA RAMOS DA SILVA OLIVEIRA

Resumo

No Brasil, as regiões de imigração italiana têm sido reconhecidas por seu patrimônio, sendo marcadas tanto pela presença de bens materiais móveis e imóveis quanto por traços identitários da reprodução social dos descendentes de imigrantes, além de elementos naturais que compõem a paisagem rural. Na atualidade, o conjunto destes objetos, costumes e tradições, adquiri novos usos e funções à medida que se tornam mercadorias e são procurados por pessoas não pertencentes ao lugar, ou seja, são refuncionalizados de forma a atender a uma nova demanda, entre às quais está a promoção de atividades de turismo e lazer, situação em que o patrimônio é revalorizado e resignificado sob a ótica do capital mercantil. Assim,  esse trabalho tem como proposta analisar a Colônia Maciel, no Distrito de Rincão da Cruz, município de Pelotas, no Rio Grande do Sul, procurando estabelecer uma relação entre as antigas paisagens e os velhos usos e as novas formas e funções encontradas na paisagem rural. Ou seja, procura avaliar a coexistência do novo e do velho, bem como a nova dinâmica sócio-espacial que se constitui a partir da consolidação do turismo na região, resgatando a identidade e as tradições e (re)valorizando a colônia enquanto lugar de cultura.

Biografia do Autor

MARCELO PANIS

Doutor em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Mestre em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Licenciado em Geografia pela Universidade Federal de Pelotas - UFPel. Além disso, atua como professor no Ensino Fundamental e Médio. Tem experiência na área de Geografia Humana, com ênfase em Geografia Econômica e Geografia e Turismo atuando, também, nos seguintes temas: Patrimônio Cultural, Turismo, Territorialidade, Desenvolvimento Local e Imigração Italiana.

MELISSA RAMOS DA SILVA OLIVEIRA

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000), especialização em Patrimônio Arquitetônico: Teoria e Projeto pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, mestrado em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas, na área de patrimônio cultural e refuncionalização urbana, doutorado em Ciências, pelo departamento de Geografia da Universidade Estadual de Campinas na área na área de patrimônio cultural e refuncionalização urbana. Atualmente é professora tempo integral (40 horas) da Universidade Anhembi Morumbi no curso de Arquitetura e Urbanismo. Nessa instituição ministra aulas no ensino superior na área de história, restauro, projeto arquitetônico e desenho, orienta Trabalhos Finais de Graduação e pesquisas de iniciação científica, coordena o TFG Trabalho Final de Graduação, além de compor o Núcleo Docente Estruturante. Pela Universidade Anhembi Morumbi participa do grupo de pesquisa Interfaces entre o Urbanismo e o Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental das Cidades e pela Universidade Estadual de Campinas do grupo Geografia, Turismo e Patrimônio Cultural. Na pós graduação, ministra aulas no Master em Visual Merchandisin para Moda na Universidade Anhembi Morumbi. Organizou o livro Turismo, patrimônio e Geografia. No Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (CEUNSP), coordenou em 2010 os Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Decoração e Design. Foi bolsista FAPESP e CNPq. Prestou serviços para a CSPC (Coordenadoria Setorial do Patrimônio Cultural de Campinas). Foi editora da revista científica Complexus (CEUNSP). Academicamente tem interesse em pesquisas que atuem principalmente nos seguintes temas: História, Patrimônio Cultural, restauro, refuncionalização, percepção, representações do espaço e ensino de arquitetura.

Downloads

Publicado

2015-08-13

Como Citar

PANIS, M.; DA SILVA OLIVEIRA, M. R. TURISMO, PATRIMÔNIO CULTURAL RURAL E IMIGRAÇÃO ITALIANA: A REFUNCIONALIZAÇÃO ESPACIAL NA COLÔNIA MACIEL – MUNICÍPIO DE PELOTAS/RS. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 32, 2015. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/287. Acesso em: 23 jun. 2024.