DESENVOLVIMENTO LOCAL COMO SIMULACRO DO ENVOLVIMENTO: O NOVO-VELHO SENTIDO DO DESENVOLVIMENTO E SUA FUNCIONALIDADE PARA O SISTEMA DO CAPITAL

Autores

  • Josefa Bispo de Lisboa Professora Dra. do Núcleo de Geografia – Universidade Federal de Sergipe - Campus Itabaiana
  • Alexandrina Luz Conceição Dra. do Núcleo de Pós- Graduação em Geografia – Universidade Federal de Sergipe

Resumo

Este estudo está centrado na ideologia do discurso do desenvolvimento a ser apreendida nas relações contraditórias do espaço do capital. Compreende-se que o discurso do desenvolvimento a partir dos anos 1980 direcionou uma reflexão sobre o processo histórico-social que faz do Banco Mundial a instituição chave do ajuste estrutural e o seu papel veiculador da ideologia do desenvolvimento local. Engendrada pela mundialização do capital, a dimensão local traz o caráter dinâmico do território,  sustentado na idéia de potencialidade latente. Os lugares se tornam interessantes, atrativos e úteis à acumulação e garantem mobilidade ao capital. O discurso do desenvolvimento, longe de ser uma questão da promoção do bem-estar da sociedade, tem um caráter ilusório ao cumprir uma importante função ideológica: a legitimação das relações de produção capitalistas que operam as diferenças, ou, emoutras palavras, dirigem a produção da pobreza.

Downloads

Publicado

2015-08-12

Como Citar

BISPO DE LISBOA, J.; LUZ CONCEIÇÃO, A. DESENVOLVIMENTO LOCAL COMO SIMULACRO DO ENVOLVIMENTO: O NOVO-VELHO SENTIDO DO DESENVOLVIMENTO E SUA FUNCIONALIDADE PARA O SISTEMA DO CAPITAL. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 29, 2015. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/243. Acesso em: 15 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)