Patriarcado, Estado e capitalismo: A geografia antipatriarcal de Élisée Reclus e Piotr Kropotkin

Autores

Resumo

A Geografia institucionalizada, desconsiderou as contribuições da Geografia Social Anarquista, produzida no século XIX. No entanto, talvez uma das contribuições dadas e menos reconhecida seja a crítica à sociedade patriarcal e a organização patriarcal do espaço que estava contida no cerne do pensamento dos geógrafos Élisée Reclus e Piotr Kropotkin. O presente artigo possui um caráter ensaístico propositivo. Tem por objetivo principal, retomar e reunir algumas questões acerca da questão da mulher na sociedade moderna, discutidas de forma dispersa nas obras desses dois autores, considerando o contexto e o tempo em que foram escritos. Em segundo plano, buscamos refletir a partir da análise dessas obras, as possíveis contribuições práticas e teóricas para os movimentos libertários e para Geografia atual, seja na esfera da luta pelo fim do patriarcado, do salariado e da propriedade, seja na esfera teórica-temática da Geografia ou das ciências humanas.

 

Biografia do Autor

Davidson Matheus Pereira, UFPB

Mestrando em Geografia - Universidade Federal da Paraíba

Referências

CIRQUEIRA, José Vandério. Élisée Reclus e a Excentricidade de sua Geografia Anarquista, Terra Brasilis (Nova Série) [Online], 7, 2016, posto online no dia 09 dezembro 2016, consultado o 29 dezembro 2020. URL: http://journals.openedition.org/terrabrasilis/1787

CLARK, J and MARTIN, C. Anarchy, Geography, Modernity: Selected Writings of Elisée Reclus, Edited and translated by, with an introductory essay by John Clark, 2013

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa. Mulheres, corpo e acumulação primitiva. Trad. Coletivo Sycorax. São Paulo: Elefante, 2017.

FERRETTI, Federico. The correspondence between Élisée Reclus and Pëtr Kropotkin as a source for the history of geography. Journal of Historical Geography, v.37, p.216-222. 2011

FERRETTI, Federico. Evolução e revolução: os geógrafos anarquistas Elisée Reclus e Petr Kropotkin e sua relação com a ciência moderna, séculos XIX e XX. Hist. Cienc. Saúde-Manguinhos vol.25 no.2 Rio de Janeiro Apr./ June 2017, Epub May 10, 2018.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Rio de Janeiro: Vozes, 2009.

GEMIE, Sharif. Anarchism and feminism: a historical survey, Women's History Review, 5:3, 417-444, 1996.

HARVEY, David. O Novo Imperialismo. São Paulo: Loyola, 2004

KROPOTKIN, Piotr. The Industrial Village of the Future. London: Nineteenth Century, p. 513-530, 1888.

KROPOTKIN, Piotr , Modern Science and Anarchism, Freedom Press, 127 Ossulston Street, N.W. 1912.

KROPOTKIN, Piort, Origen Y Evolucion de la Moral; Traducción directa del ruso por Nicolás Tasin, editorial Americale, Buenos Aires, 1945.

KROPOTKIN, Piotr. Campos, fábricas y talleres. (1ª ed. 1910). Madrid: Júcar, 1978.

KROPOTKIN, Piotr. O Estado e seu papel histórico. Trad. Alfredo Guerra. Coleção Escritos Anarquistas. Ed. Imaginário. São Paulo. 2000.

KROPOTKIN, Piotr. Memorias de un revolucionario. Traducción de Pablo Fernández Castañón-Uría. Oviedo: KRK Ediciones, 2005.

KROPOTKIN, Piotr , Ajuda Mútua: Um Fator de Evolução; tradução: Waldyr Azevedo Jr. — São Sebastião: A Senhora Editora, 2009.

KROPOTKIN, Piotr. A Conquista do Pão; tradução Cesar Falcão – Rio de Janeiro: Achiamé, 2011.

MARX K. O Capital: Crítica da economia política. Livro I. A assim chamada acumulação primitiva. São Paulo: Boitempo; 2013.

MIES, M. Patriarcado y acumulación a escala mundial. Madrid: Traficantes de sueños, 2018.

PINTO, Teresa. Caminhos e Atalhos da Co-educação. In: exaequo, n°1, pp. 123-138, 1999.

PINTO, José Vandério Cirqueira. Geograficidade libertária em Élisée Reclus: Contribuição heterodoxa à história da Geografia. Tese de doutorado, Geografia, Universidade Estadual Paulista, 2015.

RECLUS, Élisée. L’Homme et la Terre. I Tome. Paris: Librairie Universelle, 1905.

RECLUS, Élisée. A evolução, a revolução e o ideal anarquista. São Paulo: Imaginário, 2002.

RECLUS, Élisée. O Homem e a Terra: textos escolhidos; seleção e tradução Plínio Augusto Coêlho. – São Paulo (SP) :Intermezzo, 2015.

SKODA, A. A Recepção de Elisée Reclus no Brasil: uma narrativa científica. Dissertação (mestrado em geografia). São Paulo, FFLCH/USP, 2016.

SILVA, Joseli Maria. Geografias feministas, sexualidades e corporalidades: desafios às práticas investigativas da ciência geográfica. Espaço e Cultura (UERJ), v. 27, p. 39-55, 2010.

SILVA, Joseli Maria. Fazendo geografias: pluriversalidades sobre gênero e sexualidades. In: SILVA, Joseli Maria. (Org.). Geografias subversivas: discursos sobre espaço, gênero e sexualidades. 1 ed.Ponta Grossa: Todapalavra, v. 1, p. 25-54, 2009.

SOUZA, M. L. de. Por Uma Geografia Libertária – 1. Ed. – Rio de Janeiro: Consequência Editora, 2017.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

PEREIRA, D. M. Patriarcado, Estado e capitalismo: A geografia antipatriarcal de Élisée Reclus e Piotr Kropotkin. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 55, p. 39–72, 2021. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/2115. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos