AGRICULTURA CAPITALISTA NO TERRITÓRIO RURAL DO BOLSÃO/MS: expansão das monoculturas e recriação camponesa

Autores

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo principal a compreensão do processo de ocupação e a integração do Território Rural do Bolsão Sul-Mato-Grossense, via commodities, ao mercado nacional e internacional, a partir da modernização do campo e, ainda, analisar os desdobramentos desse processo no território, principalmente para as famílias camponesas. Para tanto, o esforço teórico foi no sentido de resgatar as formas de apropriação de terras e o processo de ocupação da região, para evidenciar que o avanço da fronteira e a territorialização do capital na região, são resultantes de processos históricos de concentração de terra e renda, e ressaltar que toda essa dinâmica foi viabilizada pelo Estado. O território está em disputa, portanto, nesta região de forte aliança do latifúndio boi/eucalipto, famílias camponesas teimosamente resistem num processo de enfrentamento frente a territorialização/monopolização do capital.

Biografia do Autor

Letícia Alves Leonardo, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Três Lagoas

Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campus de Três Lagoas (CPTL), na área de concentração Análise Geoambiental e Produção do Território. É integrante do Grupo de Estudos Terra-Território (GETT/UFMS). Graduada em Geografia - Licenciatura (2016) pela mesma universidade, onde foi bolsista de extensão do Núcleo de Extensão em Desenvolvimento Territorial do Território Rural do Bolsão (MS).  Desenvolve pesquisas na área de Geografia, com ênfase em Geografia Agrária.

Amanda Emiliana Santos Baratelli, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Três Lagoas

raduada em Geografia - Licenciatura pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Três Lagoas (CPTL). Mestranda pelo Programa de Pós Graduação em Geografia (PPGeo UFMS/CPTL) (CAPES 3). Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. É integrante do Grupo de Estudos Terra-Território (GETT/UFMS). Pesquisadora com enfoque na Questão Agrária e relação Campo-Cidade.

Jhiovanna Eduarda Braghin Ferreira, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Três Lagoas

Mestranda no Programa de Pós Graduação em Geografia (PPGeo - UFMS/CPTL); Graduada em Geografia Licenciatura pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul campus de Três Lagoas; É integrante do Grupo de Estudos Terra-Território (GETT/UFMS). Pesquisadora com enfoque na Questão Agrária.

Jodenir Calixto Teixeira, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), campus de Três Lagoas

Possui GRADUAÇÃO em Geografia (Licenciatura Plena e Bacharelado) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), MESTRADO e DOUTORADO em Geografia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP) Atualmente é professor dos cursos de graduação e pós-graduação em Geografia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), no câmpus de Três Lagoas. Membro dos Grupos de Pesquisa CERes e GEDRA. Coordenador do Laboratório de Estudos Regionais (LABER). Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: produção agropecuária, modernização da agricultura e desenvolvimento regional.

Referências

ABREU, Silvana de. Planejamento governamental: A SUDECO no espaço Mato-Grossense: contexto, propósitos e contradições. 2001. 323f. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. 2001.

ALMEIDA, Rosemeire Aparecida de (Org.). Pequeno glossário da questão agrária. Três Lagoas, 2004. Mimeografado.

_______. Territorialização complexo eucalipto-celulose-papel em Mato Grosso do Sul. Anais XXI Encontro Nacional de Geografia Agrária. 2012.

_______. Recriação Camponesa no Bolsão/MS em tempos de impérios de papel: ambiguidade e resistência. Anais [...] VIII Simpósio Internacional de Geografia Agrária e IX Simpósio Nacional de Geografia Agrária GT 13 – Agrotóxicos, transgênicos e outras tecnologias no campo: usos e abusos. UFPR: Curitiba, 2017.

BARATELLI, Amanda E. S. A dinâmica do processo de expansão do eucalipto e a majoração do preço da terra no município de Três Lagoas. Três Lagoas: 2019. 71 f. Monografia (Licenciatura em Geografia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2019.

BITTAR, Marisa. Sonho e realidade: vinte e um anos da divisão de Mato Grosso. Multitemas, Campo Grande, (15): 93- 124, out. 1999.

BORGES, Maria Celma. Escravos, roceiros e povos originários em Sant’Ana de Paranaíba: terra e liberdade nos campos do Sul de Mato Grosso (séculos XVIII e XIX). Mundos do Trabalho, v. 4, n. 8, p. 45-67, 2012.

CAMARGO, Isabel Camilo de. O Sertão de Santana de Paranaíba: um perfil da sociedade pastoril-escravista no Sul do antigo Mato Grosso (1830 - 1888). 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS.

CAMPESTRINI, Hildebrando. Santana de Paranaíba (de 1700 a 2002). 3 ed. Campo Grande/ MS: IHGB/MS: 2002.

CLEPS JR., J. Descaminhos da reforma agrária no contexto das reformas neoliberais e da crise político-institucional no Brasil. Revista OKARA: Geografia em debate, v.12, n.2, p. 649-663, 2018.

DOMINGUES, Alex Torres; JÚNIOR, Antônio Thomaz. A territorialização da cana-de-açúcar no Mato Grosso do Sul. Caderno Prudentino de Geografia, v. 1, n. 34, p. 138-160, 2012.

FABRINI, João Eduardo. A posse e a concentração de terra do sul de Mato Grosso do Sul. In: ALMEIDA, Rosemeire Aparecida de (Org.). A questão agrária em Mato Grosso do Sul: uma visão multidisciplinar. Campo Grande. Editora UFMS, 2008, p. 53-80.

_______. Território, Classe e Movimentos Sociais. Revista da Anpege, v.7, n.7, p. 97-112, Jan./Jul. 2011.

FONSECA. Silas Rafael da. Latifúndio (im)produtivo e impasses à recriação camponesa no sudeste paranaense. 2019. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2019.

HESPANHOL, Antonio Nivaldo. A expansão da agricultura moderna e a integração do Centro-Oeste brasileiro à economia nacional. Caderno Prudentino de geografia, v. 1, n. 22, p. 7-26, 2000.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo agropecuário, 1995-1996. Disponível em: < https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/censo-agropecuario/censo-agropecuario-1995-1996>. Acesso em: 25 set. 2020.

_______. Censo agropecuário, 2006. Disponível em: <http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/51/agro_2006.pdf>. Acesso em: 25 set. 2020.

_______. Censo agropecuário, 2017. Disponível em: < https://censoagro2017.ibge.gov.br/templates/censo_agro/resultadosagro/estabelecimentos.html>. Acesso em: 25 set. 2020

_______. Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura (PEVS). Rio de Janeiro, v. 33, p. 1-8, 2019. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/74/pevs_2018_v33_informativo.pdf. Acesso em: 04 dez. 2020.

_______. Produção Agrícola Municipal, 2019. Disponível em: <https://sidra.ibge.gov.br/tabela/5457>. Acesso em 01 dez. 2020.

_______. Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura, 2019. Disponível em: <https://sidra.ibge.gov.br/tabela/5930>. Acesso em 01 dez. 2020.

_______. Produção da Pecuária Municipal, 2019. Disponível em: <https://sidra.ibge.gov.br/tabela/3939>. Acesso em 01 dez. 2020.

KUDLAVICZ, Mieceslau; ALMEIDA, Rosemeire Aparecida de. Em tempos de “privatização” da reforma agrária, a necessária práxis do bem comum. BOLETIM DATALUTA, Artigo do mês de: fevereiro de 2014. Disponível em:<http://www2.fct.unesp.br/nera/artigodomes/2artigodomes_2014.pdf/>. Acesso em: 01 jul. 2018.

KUDLAVICZ, Mieceslau. Dinâmica agrária e a territorialização do complexo celulose/papel na microrregião de Três Lagoas. 2011. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2011.

_______. Territorialização da Indústria de Celulose o Bloqueio da Reforma Agrária. In: SINGA 2017, Curitiba. Anais...Curitiba, PR. Geografia das Redes de Mobilização Social na América Latina: resistência e rebeldia desde baixo nos territórios da vida., 2017.

LEONARDO. Letícia Alves. Questão Agrária e patrimônios religiosos na diocese de Três Lagoas (MS). 2020. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2020.

MARTINS, José de Souza. O poder do atraso. São Paulo: Hucitec, 1994.

MELO, Danilo Souza; SILVA, Mariele de Oliveira. A Questão Agrária no Território Rural do Bolsão/MS: algumas aproximações. Revista Cerrados, v.14, n. 1, p.140-164, jan/jun-2016.

MORENO, Gislaene. Os descaminhos da apropriação capitalista da terra em Mato Grosso. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade de São Paulo. São Paulo, 1994.

NARDOQUE, Sedeval. Expansão geográfica do capital e reforma agrária em Mato Grosso do Sul nos governos FHC e Lula. In; COELHO, Fabiano; CAMACHO, Rodrigo Simão. O campo no Brasil contemporâneo: do governo FHC aos governos petistas (questão agrária e reforma agrária). Curitiba: CRV, 2017.

NARDOQUE, Sedeval, ALMEIDA, Rosemeire A. de. Território Rural do Bolsão (MS): Realidade e Perspectivas. Boletim DATALUTA. NERA – Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária. Presidente Prudente, p. 02- 10, jan. 2015. Disponível em: .

NARDOQUE, S.; MELO, D. S.; KUDLAVICZ, M. Questão agrária em Mato Grosso do Sul e seus desdobramentos pós‐golpe de 2016. Revista OKARA: Geografia em debate, v.12, n.2, p. 624-648, 2018.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Modo Capitalista de Produção, Agricultura e Reforma Agrária. 1ª. ed. São Paulo: FFLCH/LABUR EDIÇÕES, 2007. v. 1. p.184.

_______. Prefácio. In: ALMEIDA, Rosemeire Aparecida de. A questão agrária em Mato Grosso do Sul: uma visão multidisciplinar. Editora UFMS, Três Lagoas, 2008.

_______. Agricultura e indústria no Brasil. CAMPO-TERRITÓRIO, v.5, n.10, p. 5-64, ago. 2010.

QUEIROZ, Paulo Roberto Cimó. Articulações econômicas e vias de comunicação do antigo sul de Mato Grosso (séculos XIX e XX). In: LAMOSO, Lisandra Pereira. Transportes e políticas públicas em Mato Grosso do Sul. Dourados: Editora da UFGD, 2008, p. 15-76.

SILVA, Mariele de Oliveira; ALMEIDA, Rosemeire Aparecida de. Os contornos da resistência: agricultura camponesa familiar no limite da expansão do monocultivo de eucalipto no Território Rural do Bolsão/MS. Campo-Território: revista de geografia agrária, v. 12, n. 26, p. 171-188, abr., 2017.

SILVA, Walter Guedes. Controle e domínio territorial no Sul do estado de Mato Grosso: uma análise da atuação da Cia Matte Larangeira no período de 1883 a 1937. Revista Agrária, São Paulo, n. 15, p. 102-125, 2011.

_______. A estratégia de integração do Sul do estado de Mato Grosso ao território nacional durante o Governo Vargas: uma análise a partir da criação da Colônia Agrícola Nacional de Dourados em 1943. Revista do Departamento de Geografia, v. 31, p. 26-42. 2016.

TEIXEIRA, Jodenir Calixto; HESPANHOL, Antonio Nivaldo. As alterações na agropecuária de Três Lagoas no contexto de Mato Grosso do Sul. Caderno Prudentino de Geografia, v. 1, n. 23, p. 246-264, 2001.

_______. A Região Centro-Oeste no contexto das mudanças ocorridas no período pós-1960. Revista Eletrônica AGB-TL, v. 1, n. 3, p. 52-66, 2006.

TEIXEIRA, Jodenir Calixto. A estrutura produtiva do campo e a evolução da pecuária no município de Três Lagoas-MS. In: III Simpósio Nacional de Geografia Agrária, 2005. Anais... Presidente Prudente - SP: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, 2005.

_______. Os efeitos socioespaciais da expansão canavieira na bacia hidrográfica do Rio Ivinhema no Estado de Mato Grosso do Sul. 2015. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, SP, 2015.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

LEONARDO, L. A.; BARATELLI, A. E. S.; FERREIRA, J. E. B.; TEIXEIRA, J. C. AGRICULTURA CAPITALISTA NO TERRITÓRIO RURAL DO BOLSÃO/MS: expansão das monoculturas e recriação camponesa. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 55, p. 273–308, 2021. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/2097. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos