APROPRIAÇÃO CAPITALISTA DA AGROPECUÁRIA E CONFLITOS SOCIOESPACIAIS NO CEARÁ: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PERÍMETRO IRRIGADO TABULEIRO DE RUSSAS (PITR)

Autores

Resumo

A aliança entre Estado e setor empresarial acarreta impactos socioespaciais através de expropriação, uso indevido do solo, mudanças na obtenção e uso da água nos processos produtivos agrícolas, entre outros. O artigo objetiva mostrar os processos envolvidos na estrutura agrária do Nordeste e Ceará, identificando o avanço das políticas públicas voltadas ao setor hídrico e de irrigação, reconhecendo a reestruturação socioespacial em curso, direcionada à ampliação do agronegócio na microrregião do Baixo Jaguaribe, em foco o território de Lagoa dos Cavalos, onde se estabelece o Perímetro Irrigado Tabuleiro de Russas. Nossa metodologia usou dados qualitativos e quantitativos que permitiram analisarmos os conflitos decorrentes da ação do agronegócio e das políticas de irrigação no território e concluirmos que essa configuração espacial multiplica os conflitos territoriais na região.

Biografia do Autor

Thainá Ramos Queiroz Mourão, Universidade Estadual do Ceará (UECE) – Fortaleza/CE

Mestrando no Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Campus Itaperi
CEP: 60714-903, Fortaleza (CE).

Felipe Rodrigues Leitão, Universidade Estadual do Ceará (UECE) – Fortaleza/CE

Mestranda no Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Campus Itaperi
CEP: 60714-903, Fortaleza (CE).

Camila Dutra dos Santos, Universidade Estadual do Ceará (UECE) – Fortaleza/CE

Doutora em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Professora do Curso de Geografia da Universidade
Estadual do Ceará (UECE). Campus Itaperi, CEP: 60714-903, Fortaleza (CE).

Referências

ALVES, Giovanni. Trabalho e subjetividade: o espírito do toyotismo na era do capitalismo manipulador. São Paulo: Boitempo, 2011.

ALVES, Maria Odete. Mercado, arame e estado: recursos comuns e resistência em Lagoa dos Cavalos no sertão do Ceará. 2012. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) – Universidade de Brasília, Brasília, 2012. Disponível em: <https://www.researchgate. net/publication/335839909_Mercado_Arame_e_Estado_recursos_comuns_e_resistencia_em_Lagoa_dos_Cavalos_no_sertao_do_Ceara>. Acesso em: 15 ago. 2019.

ALVES, Maria Odete; BURSZTYN, Marcel; CHACON, Suely Salgueiro. Ação coletiva e delegação de poder no semiárido nordestino: papel de lideranças locais e assessores externos numa comunidade rural. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 53, n. 3, p. 409-432, jul./set. 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-20032015000300409>. Acesso em: 20 ago. 2019.

ANDRADE, Manuel Correia de. O Nordeste e a questão regional. 2. ed. São Paulo: Ática, 1993.

ARAÚJO, Tânia Bacelar. Nordeste, Nordestes. Que Nordeste? In: AFFONSO, Rui; BARROS, Pedro Luiz. (Org.). Federalismo no Brasil: desigualdades regionais e desenvolvimento. São Paulo: UNESP, 1995. p. 125-156.

ARAÚJO, Tânia Bacelar. A questão regional, o Nordeste e Celso Furtado. In: BERNAL, Cleide (Org.). A economia do Nordeste na fase contemporânea. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil; UFC, 2006. p.17-45.

BRASIL. Agência Nacional de Águas. Governança, comunicação e participação social: introdução a gestão participativa. Brasília, DF: ANA, 2016. 100 p. Disponível em: <https://capacitacao.ead.unesp.br /dspace/bitstream/ana/123/1/Apostila__Introdu%C3%A7%C3%A3o_%C3%A0_Gest%C3%A3o_Participativa.pdf>. Acesso em: 19 jan. 2020.

BRASIL. Agência Nacional de Águas. Conjuntura dos recursos hídricos no Brasil 2018: informe anual. Brasília, DF: ANA, 2018. 72 p. Disponível em: <http://arquivos.ana.gov.br/portal/publicacao /Conjuntura2018.pdf>. Acesso em: 19 jan. 2020.

COELHO NETO, Agripino Souza. Trajetórias e direcionamentos da política de irrigação no Brasil: as especificidades da região Nordeste e do Vale do São Francisco. In: ENCONTRO NACIONAL DE GEOGRAFIA AGRÁRIA, 19., 2009, São Paulo. Anais eletrônicos [...]. São Paulo: USP, 2009. Disponível em: < http://www.ub.edu/ geocrit/b3w-876.htm>. Acesso em: 19 fev. 2020

CHESNAIS, François. Mundialização do capital, regime de acumulação predominantemente financeira e programa de ruptura com o neoliberalismo. Revista do Desenvolvimento Regional, Santa Cruz do Sul, v. 3, n. 1, p. 185-212, jul. 1998. Disponível em: . Acesso em: 10 nov. 2019.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS (Brasil). Perímetro Irrigado Tabuleiro de Russas. Fortaleza, 20 dez. 2012. Disponível em: <http://www.dnocs.gov.br/~dnocs/doc/canais/ perimetros_irrigados/ce.htm>. Acesso em: 19 jan. 2020.

ELIAS, Denise. A modernização da produção agropecuária. In: ELIAS, Denise (Org.). O novo espaço da produção globalizada. Fortaleza: FUNECE, 2002.

ELIAS, Denise . A integração competitiva do semiárido cearense. In: ELIAS, Denise; FURTADO, J.L.S. (Org.). Modernização excludente. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2002. p. 11-36.

ELIAS, Denise . Globalização e agricultura: a região de ribeirão preto. São Paulo: Edusp, 2003.

ELIAS, Denise . Ensaios sobre os espaços agrícolas de exclusão. Revista NERA, Presidente Prudente, v. 9, n. 8, p. 29-51, jan./jul. 2006. Disponível em: <http://revista.fct.unesp.br/index.php/nera/article /view/1442>. Acesso em: 10 jan. 2020.

ELIAS, Denise . Agronegócio e novas regionalizações no Brasil. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, São Paulo, v. 13, n. 2, p.153-167, nov. 2011. Disponível em: <https://rbeur.anpur.org.br/ rbeur/article/view/400>. Acesso em: 10 jan. 2020.

ELIAS, Denise . Agronegócio globalizado: do campo a metrópole. In: FERREIRA, Álvaro; RUA, João; MATTOS, Regina Célia (Org.). O espaço e a metropolização: cotidiano e ação. Rio de Janeiro: Consequência, 2017. p. 587-509.

FRANÇA, Francisco Mavignier Cavalcante. A importância do agronegócio da irrigação para o desenvolvimento do Nordeste. Fortaleza: Banco do Nordeste, 2001a.

FRANÇA, Francisco Mavignier Cavalcante. Estado da arte nacional e internacional do agronegócio da irrigação 2000. Fortaleza: Banco do Nordeste, 2001b.

FREDERICO, Samuel. Economia política do território e as forças de dispersão e concentração no agronegócio brasileiro. Revista GEOgraphia, Rio de Janeiro, v. 17, n. 35, p. 68-94, 2015. Disponível em: <http://periodicos.uff.br/geographia/article/view/13729>. Acesso em: 10 jan. 2020.

HARVEY, David. Condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

LIMA, Luiz Cruz; VASCONCELOS, Tereza Sandra Loiola; FREITAS, Bernadete Maria Coêlho. Os novos espaços seletivos no campo. Fortaleza: EdUECE, 2011.

MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2003.

MOREIRA, Emília. De território de exploração a território de esperança: organização agrária e resistência camponesa no semiárido paraibano. Revista NERA, Presidente Prudente, v. 10, n. 10, p. 72-93, jan./jun. 2007. Disponível em: <http://revista.fct.unesp. br/index.php/nera/article/view/1424>. Acesso em: 10 jan. 2020.

MUNIZ, Alexsandra Maria Vieira. Reestruturação produtiva e trabalho agrícola no Baixo Jaguaribe: mudanças, permanências, desafios e tendências. 2004. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2004. 335f.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Agricultura e indústria no Brasil. Campo-Território, Uberlândia, v. 5, n.10, p. 5-64, ago. 2010. Disponível em: < http://www.seer.ufu.br/index.php/campoterritorio/ article/view/12048>. Acesso em: 10 jan. 2020.

PORTO, Edgard. As políticas de desenvolvimento regional do Brasil e seus reflexos sobre a região Nordeste. In: ELIAS, Denise; PEQUENO, Renato (Org.). Difusão do agronegócio e novas dinâmicas socioespaciais. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2006. p. 83-113.

QUINTILIANO, Aridenio Bezerra; LIMA, Luiz Cruz. Reestruturação socioespacial do Ceará: ações do Estado. Fortaleza: EdUECE, 2008.

RIBEIRO, Wagner Costa. Geografia política da água. São Paulo: Annablume, 2008.

RIGOTTO, Raquel Maria et al. Dossiê perímetros irrigados perímetros irrigados e a expansão do agronegócio no campo: quatro décadas de violação de direitos no semiárido. 2014. Não paginado. Disponível em: <https://dossieperimetrosirrigados.wordpress.com/>. Acesso em: 19 jan. 2020.

SANTOS, Milton. A urbanização brasileira. São Paulo: Hucitec, 1993.

SANTOS, Milton; SILVEIRA, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 18. ed. Rio de Janeiro: Record, 2014.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4. ed. São Paulo: USP, 2017.

SAQUET, Marcos Aurelio. Saber popular, práxis territorial e contra -hegemonia. Rio de Janeiro: Consequência, 2019.

SILVEIRA, Rogério Leandro Lima da. Complexos agroindustriais, rede e território. In: DIAS, Leila Christina.; SILVEIRA, R. L. L. da (Org.). Redes, sociedade e territórios. Santa Cruz de Sul: Edunisc, 2005. p. 11-28.

SOUZA, Leandro Ricarte Castro de; MILANEZ, Bruno. Conflitos socioambientais, ecologia política e justiça ambiental: contribuições para uma análise crítica. Revista Perspectiva Geográfica, Paraná, v. 11, n. 14, p. 2-12, jan./jun. 2016. Disponível em: < http://e-revista. unioeste.br/index.php/pgeografica/article/view/15568/10496>. Acesso em: 19 jan. 2020.

STEDILE, João Pedro (Org.). A questão agrária no Brasil: o debate na década de 2000. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

MOURÃO, T. R. Q.; LEITÃO, F. R.; SANTOS, C. D. dos. APROPRIAÇÃO CAPITALISTA DA AGROPECUÁRIA E CONFLITOS SOCIOESPACIAIS NO CEARÁ: UMA ANÁLISE A PARTIR DO PERÍMETRO IRRIGADO TABULEIRO DE RUSSAS (PITR). Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 55, p. 309–342, 2021. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/2056. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos