Aplicação do método hipotético-dedutivo na avaliação das políticas ambientais da zona costeira metropolitana de Fortaleza-Ceará

Autores

  • Otávio Augusto de Oliveira Lima Barra Universidade Estadual do Ceará - UECE
  • Delano Nogueira Amaral Universidade Estadual do Ceará - UECE
  • Francisco Edmar de Sousa Silva Universidade Regional do Cariri - URCA
  • Fábio Perdigão Vasconcelos Universidade Estadual do Ceará - UECE

Resumo

Entende-se como método científico, o conjunto de procedimentos necessários para estabelecer uma verdade científica. Na Geografia – ciência das relações entre sociedade e natureza – ao depender do objeto analisado, será exigida a aplicação de um método específico. Nesse contexto encontra-se o Método Hipotético-Dedutivo (MHD), caracterizado pela formulação de hipóteses que podem ser confirmadas ou refutadas. Este trabalho tem como objetivo demonstrar a aplicabilidade do MHD nos procedimentos de avaliação das políticas ambientais de gerenciamento costeiro no litoral da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), Ceará. Para tanto realizou-se um levantamento bibliográfico sobre o tema; uma pesquisa documental das leis de gerenciamento costeiro; e a realização de entrevistas com representantes dos poderes públicos de três municípios que compõem a RMF. Os resultados provenientes dos testes das hipóteses foram díspares, alguns confirmando a hipótese central e outros a refutando, o quê exigiu reformulações. Por fim, depreendeu-se que as etapas que constituem o MHD mostraram-se adequadas nas fases iniciais do problema.

Biografia do Autor

Otávio Augusto de Oliveira Lima Barra, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Graduação (2013) e Mestrado (2015) em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará. Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da UECE. Tem experiência em Geociências com ênfase em Geografia física e ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: gestão costeira integrada; metodologias para avaliação do gerenciamento costeiro; planejamento ambiental costeiro, ordenamento territorial de zonas litorâneas, dinâmica costeira; gestão ambiental portuária. Tendo atuado como estagiário e consultor de projetos de monitoramento ambiental de obras costeiras. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Gestão Integrada da Zona Costeira (CNPq). Professor das Redes Básica e Superior de Ensino. Membro da Diretoria AGB Fortaleza. 

Delano Nogueira Amaral, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Formado em Bacharelado em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará; Aluno de Graduação em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Ceará; Parte do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual do Ceará; Foi Monitor da Disciplina de Climatologia na UECE; Foi Bolsa de Iniciação Científica na UECE com foco em Gestão Ambiental, Gestão na Costeira e Zona Dinâmica de Litorânea; Sou membro do Grupo de Pesquisa do Laboratório de Gestão Integrada da Zona Costeira.

Francisco Edmar de Sousa Silva, Universidade Regional do Cariri - URCA

Possui graduação em GEOGRAFIA pela Universidade Estadual do Ceará (2009). Mestre em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (2011). Doutor em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (2015). Tem experiência na área de Geociências, atuando principalmente nos seguintes temas: Biogeografia, Ecologia Aplicada à geografia, Impactos Ambientais nas Zonas Costeiras e Áreas de Mata Atlântica, Sustentabilidade Ambiental, Gestão Ambiental, Educação Ambiental em Unidades de Conservação e Ensino de Geografia. Experiência docente em cursos de graduação de Pedagogia e Administração e pós-graduação em Gestão Escolar e Psicopedagogia. Atualmente é professor Adjunto I da Universidade Regional do Cariri (URCA).

Fábio Perdigão Vasconcelos, Universidade Estadual do Ceará - UECE

Graduado em Engenharia de Pesca pela Universidade Federal do Ceará- UFC (1979), com Especialização em Oceanografia pela Universidade de São Paulo USP (1984), Doutorado em Ciências da Terra com ênfase em Oceanografia Ambiental Costeira pelo Instituto de Ciências e Técnicas da Universidade de Nantes na França (1992) e Pós-Doutorado em Geografia na área de Gestão Integrada da Zona Costeira no Laboratório de Geografia, Litoral e Mar do Instituto de Geografia e Planejamento Regional da Universidade de Nantes na França (2003). Professor Associado da Universidade Estadual do Ceará, atuando na Graduação em Geografia com a Disciplina de Oceanografia. Fundador e Professor Permanente do Mestrado e Doutorado em Geografia da UECE (Nota 4 CAPES) com as disciplinas de Gestão Integrada da Zona Costeira e Seminários de Tese. Atua nas Especializações em Planejamento e Gestão Ambiental, e Turismo e Meio Ambiente da UECE com as disciplinas de Dinâmica de Sistemas Litorâneos e Impactos Sócioambientais do Turismo Litorâneo. Atualmente é Coordenador do Mestrado Profissional em Turismo da UECE e Professor Convidado do Mestrado e Doutorado em Turismo da Universidade do Vale do Itajai ? UNIVALI. Coordenador e Líder do Grupo de Pesquisa Gestão Integrada da Zona Costeira (LAGIZC), certificado pela UECE e cadastrado no CNPq. Tem experiência profissional e publicações de livros, artigos científicos e trabalhos técnicos na área ambiental costeira com ênfase em gestão integrada, análise de impactos ambientais, perícia ambiental, oceanografia costeira, dinâmica costeira, poluição ambiental e impactos do turismo litorâneo.

Downloads

Publicado

2020-09-27

Como Citar

BARRA, O. A. de O. L.; AMARAL, D. N.; SILVA, F. E. de S.; VASCONCELOS, F. P. Aplicação do método hipotético-dedutivo na avaliação das políticas ambientais da zona costeira metropolitana de Fortaleza-Ceará. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 54, p. 542–585, 2020. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/1938. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos