O lazer, a periferia e os jovens: relações para discutir o crescimento pentecostal

Autores

  • Juliana Aparecida Cantarino Toledo Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Clarice Cassab

Resumo

Resumo: O presente texto teve como propósito discutir o crescimento do pentecostalismo no Brasil procurando elucidar as origens dessa expansão, especialmente entre os jovens residentes nas periferias urbanas. Assim sendo, utiliza-se como recurso os resultados de pesquisa recente na igreja “Jesus Cristo a Única Esperança”, localizada em um bairro periférico da cidade de Juiz de Fora/MG. A investigação efetuou a contagem do número de igrejas inseridas no local, bem como a realização de entrevistas com os jovens, visando identificar os motivos para frequentarem a igreja e o que ela representa em seu cotidiano. Posteriormente, traçou-se um paralelo com outras experiências realizadas sobre tal temática. Verificou-se que tal expansão é condiciona pela precariedade desses locais em termos de infraestrutura e equipamentos de lazer, aliados a dedicação das igrejas em atrair a juventude, lançando como estratégia a ofertas de atividades dedicadas a esses jovens.

Biografia do Autor

Juliana Aparecida Cantarino Toledo, Universidade Federal de Juiz de Fora

Possui Graduação e Mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Atuou como bolsista de pesquisa no NuGea - Núcleo de Pesquisa Geografia Espaço e Ação, coordenado pela Professora Clarice Cassab. Tem experiência nas áreas de Geografia Humana, geografia Urbana e Juventude.

Downloads

Publicado

2019-08-26

Como Citar

CANTARINO TOLEDO, J. A.; CASSAB, C. O lazer, a periferia e os jovens: relações para discutir o crescimento pentecostal. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 52, p. 608–640, 2019. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/1669. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos