Especialização econômica local e regional e oferta educacional: o caso dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro

Autores

Resumo

A expansão sistemática da rede federal de ensino profissional, a partir de 2005, e a criação dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, em 2008, suscitaram novas possibilidades às diferentes localidades e regiões do país. As instituições federais de ensino profissional, sobretudo a partir da criação dos Institutos Federais, foram imbuídas da responsabilidade de ofertar cursos profissionais técnicos de nível médio, cursos superiores e pós-graduação lato sensu e stricto sensu congruentes às características econômicas locais e regionais de onde estão localizadas. Tais transformações estão intrinsecamente relacionadas às mudanças operadas no sistema produtivo que repercute no modo de atuação do Estado, que tem mobilizado as escalas subnacionais para o desenvolvimento nacional e a competição econômica. Nesse sentido, este trabalho apresenta um panorama sobre a oferta educacional no estado do Rio de Janeiro dos Institutos Federais, a partir da caracterização econômica estadual.

Biografia do Autor

Mauro Sergio Pinheiro dos Santos de Souza, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Geógrafo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE

Mestre em Geografia - Universidade Federal Fluminense

Doutorando em Geografia - Universidade Federal Fluminense

Downloads

Publicado

2020-09-27

Como Citar

SOUZA, M. S. P. dos S. de. Especialização econômica local e regional e oferta educacional: o caso dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio de Janeiro. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 54, p. 227–279, 2020. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/1631. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos