A política de imigração e o “mosaico mineiro”: região, regionalismo e produção do espaço em Minas Gerais no alvorecer da República (1888-1910)

Autores

  • Maria Isabel de Jesus Chrysostomo Universidade Federal de Viçosa
  • Higor Mozart Geraldo Santos Universidade Federal Fluminense

Resumo

Discutimos, nesse texto, os liames entre a política de imigração estrangeira e a questão regional, em Minas Gerais, no início da República. Nessa vereda sublinhamos como tal política instaurou uma verdadeira batalha discursiva em torno do “corpo” do imigrante. Evidenciamos, ainda, que os discursos mobilizados nesse embate apresentavam sotaques regionais pronunciados e estavam eivados por alusões às potencialidades e limites das diferentes porções do território das Gerais/diferentes peças do mosaico mineiro. Com efeito, em meio a esse cenário de instabilidade permanente, nossa hipótese é a de que a miríade de discursos – sobretudo aqueles emanados pelas regiões vistas como mais importantes – contribuíram sobremaneira para esculpir e/ou consolidar imagens sobre o território mineiro.

Biografia do Autor

Maria Isabel de Jesus Chrysostomo, Universidade Federal de Viçosa

Departamento de Geografia (UFV)

Downloads

Publicado

2019-08-26

Como Citar

CHRYSOSTOMO, M. I. de J.; SANTOS, H. M. G. A política de imigração e o “mosaico mineiro”: região, regionalismo e produção do espaço em Minas Gerais no alvorecer da República (1888-1910). Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 52, p. 497–529, 2019. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/terralivre/article/view/1594. Acesso em: 30 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos