Um recorte sobre a Geografia da Religião e a invisibilidade das religiões de matriz africana na paisagem

Autores

Resumo

Ao estudar a epistemologia da Geografia é possível identificar que o tema da religião nos estudos geográficos foi de certo modo negligenciado, o que se relaciona à não valorização da subjetividade, das percepções do homem por parte de algumas correntes identificadas nesse percurso. Nessa perspectiva, a partir de uma revisão bibliográfica é discutida neste texto a trajetória da Geografia da Religião e a invisibilidade das religiões de matriz africana na paisagem evidenciando que mais estudos com essa temática devem ser produzidos e debatidos para que a população respeite e reconheça tais religiões enquanto manifestação cultural e, assim como as religiões hegemônicas, possam utilizar seus símbolos e deixarem suas marcas na paisagem.

 

Biografia do Autor

Luara Martins de Oliva Santos, Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Geociências. Bacharel em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Montes Claros.

Rik Ferreira Alves, Universidade Estadual de Montes Claros- UNIMONTES

Graduando em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros, Departamento de Geociências.

Downloads

Publicado

30/03/2022

Como Citar

MARTINS DE OLIVA SANTOS, L.; FERREIRA ALVES, R. Um recorte sobre a Geografia da Religião e a invisibilidade das religiões de matriz africana na paisagem. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 56, p. 152–181, 2022. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/index.php/terralivre/article/view/2107. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)