Espaços da fronteira em Mato Grosso

olhares geográficos

Autores

Palavras-chave:

Fronteira, Mato Grosso, território.

Resumo

Desde o início da construção territorial brasileira, Mato Grosso possui como característica marcante em seu território os espaços da fronteira. Apesar deste espaço ser tema de poucas pesquisas e análises, este artigo busca analisar os diferentes espaços da fronteira de Mato Grosso, com destaque aos municípios lindeiros, ou seja, que estão na linha de fronteira: Cáceres, Porto Esperidião, Vila Bela da Santíssima Trindade e Comodoro, analisando as características socioespaciais destes municípios a partir de um panorama histórico e geográfico da formação dos espaços da fronteira. Apresentam-se resultados da pesquisa desenvolvida como dissertação de mestrado sobre os espaços de fronteira em Mato Grosso. Como aporte metodológico, utilizou-se um levantamento bibliográfico e documental, tendo em vista a obtenção de informações sobre os aspectos históricos, políticos, socioeconômicos e culturais da área em estudo.

Biografia do Autor

Gabriel De Miranda Soares Silva , Universidade Federal de Mato Grosso

Universidade Federal de Mato Grosso

Giseli Dalla Nora, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso (2007), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso (2008) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (2018). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso. Líder do grupo de Pesquisas em Geografia Agrária e Conservação da Biodiversidade - GECA. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia, atuando principalmente nos seguintes temas: Planejamento Ambiental; Biogeografia; Educação Ambiental, Turismo, Educação e Ensino.

Referências

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico de 2010. Brasília: IBGE, 2010a.

BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Bases para uma proposta de desenvolvimento e integração da Faixa de Fronteira. Brasília: GTIIF, 2010b.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 11 fev. 2022.

BRASIL. Ministério das Relações Internacionais. Secretaria de Programas Regionais. Programa de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira: Proposta de Reestruturação do Programa de Desenvolvimento da Faixa de Fronteira: Bases de uma Política Integrada de Desenvolvimento Regional para a Faixa de Fronteira. Brasília: Ministério da Integração Nacional, 2005.

BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Ministério da Integração Nacional. Portaria nº 213, de 19 de julho de 2016. Estabelece o conceito de “cidades gêmeas” nacionais, os critérios adotados para essa definição e lista todas as cidades brasileiras por estado que se enquadram nesta condição. Diário Oficial da União, Brasília, 20 jul. 2016. Disponível em: http://www.in.gov.br/web/guest/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/ content/id/21772550/do1-2016-07-20-portaria-n-213-de-19-de-julho-de-2016-21772471. Acesso em: 15 mar. 2021.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Cidades. 2021. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/. Acesso em: 20 abr. 2022.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Regional. Portaria nº 1.080, de 24 de abril de 2019. Inclui o município no anexo da Portaria no 213, de 19 de julho de 2016, que estabelece o conceito de “cidades gêmeas” nacionais, os critérios adotados para essa definição e lista todas as cidades brasileiras por estado que se enquadram nesta condição. Diário Oficial da União, Brasília, 29 abr. 2019. Disponível em: http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/servlet/INPDFViewer?jornal=515&pagina=10&data=29/04/2019&captchafield=firstAccess. Acesso em: 23 ago. 2021.

CARDOSO, Nelson Ari; MOURA, Rosa. Regiões de Fronteira e Fluxos Migratórios: O caso do Paraná. In: PENHA, Bruna; DESIDERA NETO, Walter Antônio; MORAES, Rodrigo Fracalossi. (Orgs.). O Mercosul e as Regiões de Fronteira. Rio de Janeiro: IPEA, 2017. p. 53-100.

CARNEIRO FILHO, Camilo Pereira; OLIVEIRA LEMOS, Bruno de. Brasil e Mercosul: Iniciativas de Cooperação Fronteiriça (Brazil and Mercosur: Border Cooperation Initiatives). Acta Geográfica, p. 203-219, 2014.

CARNEIRO FILHO, Camilo Pereira; CAMARA, Lisa Belmiro. Políticas públicas na faixa de fronteira do Brasil: PDFF, CDIF e as políticas de segurança e defesa. Revista Confins (online), n. 4, p. 1-18, 2019.

CAVALCANTI, Leonardo; OLIVEIRA, Antônio Tadeu Ribeiro de; MACÊDO, Marília F. R. de. Imigração e Refúgio no Brasil. Relatório Anual 2020. Série Migrações. Observatório das Migrações Internacionais; Ministério da Justiça e Segurança Pública/ Conselho Nacional de Imigração e Coordenação Geral de Imigração Laboral. Brasília, DF: OBMigra, 2020. Disponível em: https://portaldeimigracao.mj.gov.br/pt/dados/relatorios-a. Acesso em: 10 maio 2021.

CORRÊA, Roberto Lobato. Caminhos Paralelos e Entrecruzados. São Paulo: Editora da Unesp, 2018.

FEDATTO, Nilce Aparecida da Silva Freitas. Educação em Mato Grosso do Sul: limitações da escola numa divisa sem limites na fronteira Brasil-Paraguai. In: OLIVEIRA, Tito Carlos Machado de. (Org.). Território sem limites: estudos sobre fronteiras. Campo Grande: UFMS, 2005. p. 495-510.

FERRARI, Maristela. As noções de fronteira em geografia. Revista perspectiva geográfica, Cascavel, v. 9, n. 10, p. 1-25, 2014.

FERRARI, Maristela. Zona de fronteira, ciudades gêmeas e interações transfronteiriças no contexto do MERCOSUL. Revista Transporte y Território, v. 1, p. 87-103, 2013.

FERREIRA, Evaldo. A Relação entre cidades irmãs na Faixa de Fronteira: O caso de Cáceres – Mato Grosso/ Brasil e San Matías – Bolívia. Caminhos da Geografia, Uberlândia, v. 18, n. 64, p. 87-103, jun. 2017.

FIGUEIREDO, Adma Hamam de. Formação Territorial Brasileira. In: FIGUEIREDO, Adma Hamam de. (Org.). Brasil: uma visão geográfica e ambiental no início do século XXI. Rio de Janeiro: IBGE, Coordenação de Geografia, 2016. p. 10-39.

GATTI, Flávio. Turismo Internacional sob Enfoque da Política de Externa de Integração Regional: Potencialidades, perspectivas e experiências turísticas entre Mato Grosso e Bolívia. 2011. Tese (Doutorado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

GIRARDI, Eduardo Paulon. Atlas da Questão Agrária Brasileira. Presidente Prudente: Unesp/NERA, 2008. Disponível em: www.atlasbrasilagrario.com.br. Acesso em: 15 fev. 2021.

HAESBAERT, Rogério. Descaminhos com o território. In: RIBAS, Alexandre Domingues; SPOSITO, Eliseu Savério; SAQUET. Marcos Aurélio. (Orgs.). Territórios e desenvolvimento: diferentes abordagens. Francisco Beltrão: Unioeste, 2004. p. 87-120.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. 10. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2016.

HAESBAERT, Rogério. Regional-Global: Dilemas da região e regionalização na geografia contemporânea. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Boletim Mercado de Trabalho - Conjuntura e Análise n. 69. Brasília: Ipea, 2020.

JESUS, Nauk Maria de. O governo local na fronteira oeste: a rivalidade entre Cuiabá e Vila Bela no século XVIII. Dourados: Ed. UFGD, 2011.

LUCIANO, Patrícia Franco. Ensino de Geografia em área de fronteira: uma análise a partir das práticas docentes em escolas estaduais de Amambaí (MS). Revista MovimentAção, Dourados, v. 02, n. 02, p. 71-85, 2015.

MARTIN, André Roberto. Fronteiras e Nações. 4. ed. São Paulo: Contexto, 1998.

OLIVEIRA, Naia. Áreas de fronteiras na perspectiva da integração Latino-Americana. In: CASTELO, Lehnen; CASTELLO, Iara; SHAFFER, Neiva. (Org.). Fronteiras no Mercosul. Porto Alegre: Editora da Universidade/Prefeitura Municipal de Uruguaiana, 1994. p. 52-63.

OLIVEIRA, Tito Carlos Machado de. Para além das linhas coloridas ou pontilhadas–reflexões para uma tipologia das relações fronteiriças. Revista da ANPEGE, v. 11, n. 15, p. 233-256, 2015.

PÊGO, Bolívar et al. (Orgs.). Fronteiras do Brasil: diagnóstico e agenda de pesquisa para política pública. Brasília: Ipea: MI, 2017. v. 2.

PÊGO, Bolívar; MOURA, Rosa; NUNES, Maria. interações entre Cáceres (Mato Grosso) e San Matias (Bolívia): a pertinência de uma nova cidade gêmea brasileira. Boletim regional, urbano e ambiental, Brasília: Ipea; MDR, n. 21, p. 39-47, jul./dez. 2019.

PEREIRA, Jacira H. do V. Diversidade cultural nas escolas de fronteiras internacionais: o caso de Mato Grosso do Sul. Revista Múltiplas Leituras, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 51-63, jan./jun. 2009.

POSSE, Ernesto Gonzales. Marco concepctual de la integración fronteriza promovida: las iniciativas de integración fronteriza. In: BONETTI, Ernesto et al. Frontere, integración y después...: el desarrollo regional integrado, un aspecto específico de la integración nacional. Montevideo: Logos, 1991.

RAFFESTIN, Claude. A ordem e a desordem ou os paradoxos da fronteira. In: OLIVEIRA, Tito Carlos Machado de. (Org.). Território sem limites: estudos sobre fronteiras. Campo Grande: UFMS, 2005. p. 9-15.

RAFFESTIN, Claude. Pour une géographie du pouvoir. Paris: ENS éditions, 1980.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do poder. Tradução de Maria Cecília França. São Paulo: Ática, 1993.

RAFFESTIN, Claude; SANTANA, Octavio Martín González. Por una geografía del poder. Michoacán: El Colegio de Michoacán, 2004.

RODRIGUES, Aline Lima. Fronteira e território: considerações conceituais para a compreensão da dinâmica do espaço geográfico. Revista produção acadêmica - núcleo de estudos urbanos regionais e agrários/ NUBRA, Porto Nacional, n. 2, 2015. p. 139-157.

ROSA, Lilian da et al. Aspectos Históricos da Ocupação em Mato Grosso. In: II SEMINÁRIO GOVERNANÇA DE TERRAS E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, 2016, Campinas. Anais [...]. Campinas, 2016.

SANTANA, Maria Luiza da Silva. Práticas Pedagógicas na Região de Fronteira: Um olhar a partir de Ponta Porã. Revista Educação, Santa Maria, v. 43, n. 1, p. 75-88, jan./mar. 2018.

SANTOS, João Bosco Lobo. Os arranjos políticos na construção da fronteira oeste, 1850 – 1893. Outras Fronteiras, v. 8, n. 2, p. 197-211, ago./set. 2020.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Edusp, 2009.

SILVA, Vanda da. Quem é quem na posse das terras na Capitania de Mato Grosso. In: CONGRESSO INTERNACIONAL PEQUENA NOBREZA NOS IMPÉRIOS IBÉRICOS DE ANTIGO REGIME. Lisboa, 2011. Anais [...]. Lisboa, 2011.

SOUZA, Marcelo Lopes de. O Território: Sobre o espaço e poder autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, Iná Elias de et al. (Orgs.). Geografia Conceitos e Temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995. p. 77-116.

SOUZA, Marcelo Lopes de. O território: sobre o espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo Cezar da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato. (Orgs.). Geografia: conceitos e temas. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Os conceitos fundamentais da pesquisa sócio-espacial. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

SOUZA-HIGA, Tereza Cristina Cardoso de. Diversidade territorial na área fronteiriça de Mato Grosso e Bolívia. In: SOUZA-HIGA, Tereza Cristina Cardoso de. (Org.). Estudos regionais sul-americanos: sociocultura, economia e dinâmica territorial na área central do continente. Cuiabá: EdUFMT, 2008. p. 13-32.

SOUZA-HIGA, Tereza Cristina Cardoso de. Populações em movimento na fronteira Brasil – Bolívia: estranhamentos e interações no campo do trabalho. In: LEITE, José Carlos; BORSANI, María Eugenia; SOUZA-HIGA, Tereza Cristina Cardoso de. (Orgs.). Deslocamentos teóricos e populacionais: fronteiras epistêmicas e geográficas. Cuiabá: EdUFMT, 2018a. p. 41-54.

SOUZA HIGA, Tereza Cristina Cardoso (Org.). Análise comparativa entre sistemas produtivos rurais do Oeste mato-grossense e Leste boliviano. Estudos Regionais sul-americanos, economia e dinâmica territorial na área central do continente. Cuiabá, EdUFMT, 2018b.

SOUZA HIGA, Tereza Cristina Cardoso et al. Processo de ocupação e formação territorial. Geografia de Mato Grosso: território, sociedade e ambiente. 2017.

TAVARES, José Wilson. Várzea Grande: História e tradição. Cuiabá: KCM Editora, 2011.

Downloads

Publicado

14/09/2022

Como Citar

SILVA, G. D. M. S. .; NORA, G. D. Espaços da fronteira em Mato Grosso: olhares geográficos. Terra Livre, [S. l.], v. 2, n. 57, p. 61–95, 2022. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/index.php/terralivre/article/view/2293. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)