Territorialidades Indígenas Tapebaem Caucaia (CE)

trajetória de luta e continuidade do povo

Autores

Palavras-chave:

Territorialidade, Território, Tapeba.

Resumo

Os povos indígenas possuem formas particulares de viver e utilizar os recursos disponíveis em determinados espaços. O território, para uma população indígena, é compreendido enquanto um espaço voltado para a reprodução cultural e simbólica, e dessa forma, podem ser identificadas sob a óptica da ciência geográfica, as territorialidades indígenas em ambientes urbanos, como é o caso do povo Tapeba. O povo Tapeba habita o município de Caucaia (CE) e possuem parte de sua terra delimitada, porém não homologada, como consequência disso, apropriam-se de alguns ambientes do município, com o intuito de realizar atividades cotidianas, e é nesse sentido que se tem como objetivo realizar a leitura da formação de territorialidades indígenas Tapeba no município de Caucaia (CE). Para a realização do estudo, fez-se necessário a organização de um levantamento bibliográfico, a participação da população e, para identificação dos espaços de convivência dos Tapeba, utilizou-se ferramentas de geoprocessamento. Com isso, identificou-se espaços de convivência para estudo, lazer e trabalho.

Referências

ADELCO. Plano de Gestão Territorial e Ambiental Indígena Tapeba. Fortaleza, 2018.

ADELCO. Situação dos Povos Indígenas no Ceará. Fortaleza, 2018.

AIRES, J. M. M. P. De aculturados a índios com cultura: estratégias de representação do movimento dos professores Tapeba em zona de contato. Tellus, Campo Grande, ano 8, n. 15, p. 83-112, jul./dez, 2008.

ANDRADE, M. C. A questão do território no Brasil. São Paulo: Hucitec; Recife: IPESPE, 1995.

BARRETTO FILHO, H. T. Invenção ou renascimento? Gênese de uma sociedade indígena contemporânea no Nordeste. In OLIVEIRA, J. P. de (org). A viagem de volta: etnicidade, política e reelaboração cultural no Nordeste indígena. 2ª ed. LACED, 2004.

BARRETO FILHO, H. T. Relatório Circunstanciado de Identificação e Delimitação da TI Tapeba. Brasília: 2006.

CLAVAL, Paul. O Território na Transição da Pós Modernidade. GEOgraphia, ano I, nº 2, p. 7 – 25, 1999.

CLAVAL, Paul. A geografia cultural. 3ª Edição. Florianópolis: Ed UFSC, 2007.

FERREIRA, D. S. Território, territorialidade e seus múltiplos enfoques na ciência Geográfica. CAMPO-TERRITÓRIO: revista de geografia agrária, v. 9, n. 17, p. 111-135, abr., 2014.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

HAESBAERT, R. Território e Multiterritorialidade: um debate. GEOgraphia. Rio de Janeiro, ano 11, n. 17, p. 19-44, mar. 2007.

JUCÁ, J. L. “Nós temos que assumir que somos índios e quebrar esse preconceito”: estudantes Tapeba e o reconhecimento da identidade indígena”. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2014.

LEITE NETO, J. Índios e Terras: 1850-1880. 2006. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-graduação em História, Universidade Federal de Pernambuco, Recife. 2006.

OLIVEIRA, A. U. de. A fronteira Amazônica Mato-Grossense: grilagem, corrupção e violência SP. USP/FFLCH. Livre Docência (mimeo) 1997.

RAFFESTIN, C. Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Ática, 1993.

RATTS, A. J. P. Fronteiras invisíveis: Territórios negros e indígenas no Ceará. Dissertação de mestrado em Geografia Humana. São Paulo, USP, 1996.

SACK, R. Human territoriality: Its theory and history. Cambridge: Cambridge University Press, 1986.

SAQUET, M. A. Por uma abordagem territorial. In: SAQUET, M. A.; SPOSITO, E. S. (Org.). Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

SAQUET, M. A. Abordagens e concepções de território. 2ª ed. São Paulo: Expressão

Popular, 2010.

SILVA, I. B. P. da. Vilas de índios no Ceará Grande: dinâmicas locais sob o Diretório Pombalino/ UNICAMP, Campinas- SP: [sn] 2003.

SOUZA, M. L. de. O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In: CASTRO, Iná Elias de, GOMES, Paulo César da Costa, e CORRÊA, Roberto Lobato (orgs.) Geografia: conceitos e temas. 2ªed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.

TÓFOLI, A. L. F. de. Retomada de terras Tapeba: entre a afirmação étnica, os descaminhos da demarcação territorial e o controle dos espaços. Na mata do sabiá: contribuições sobre a presença indígena no Ceará. / Estêvão Martins Palitôt [organizador]. – Fortaleza: Secult/ Museu do Ceará/ IMOPEC, 2009.

TÓFOLI, A. L. F. de. As Retomadas de Terras na Dinâmica Territorial do Povo Indígena Tapeba: mobilização étnica e apropriação espacial. 2010. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Ceará.

Downloads

Publicado

30/03/2022

Como Citar

LIMA, V. A. Territorialidades Indígenas Tapebaem Caucaia (CE): trajetória de luta e continuidade do povo. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 56, p. 518–544, 2022. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/index.php/terralivre/article/view/2180. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos