Hidrelétricas e reassentamento:ensaios sobre a temporalização dos impactos ligados a (des) territorialização das famílias reassentadas em Santa Rita, Rondônia

Autores

Resumo

Em 2008 foi instalado no município de Porto Velho - RO, região norte do Brasil, duas usinas hidrelétricas (UHE), (Jirau e Santo Antônio) no rio Madeira. A sua instalação foi fundamentada no suprimento de energia elétrica renovável no Brasil. Contudo, as UHEs causam impactos diversos, nos locais onde são instaladas, e um dos mais conflituosos é o remanejamento das populações atingidas. Neste contexto, objetiva-se analisar a temporalidade dos impactos ocasionados pela hidrelétrica de Santo Antônio no rio Madeira considerando o processo de (des)territorialização das famílias reassentadas em Santa Rita. O conceito norteador é o território, de modo a compreender suas temporalidades. A metodologia é composta pela pesquisa bibliográfica, documental e trabalho de campo. Diante disso, as famílias reassentadas tinham uma ligação social, econômica e de subsistência com a agricultura, após a implantação da UHE, ao temporalizar os impactos, evidência-se sobreposições de interesses e conflitos referente ao uso dos recursos naturais, os quais se estendem até os dias atuais.

Biografia do Autor

Laila Cíntia Mota Belforte, UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Rondônia/Bolsista CAPES 

Maria Madalena de Aguiar Cavalcante, UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

Maria Madalena de Aguiar Cavalcante

 Professora do Departamento de Geografia e Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Rondônia.

Downloads

Publicado

30/03/2022

Como Citar

BELFORTE, L. C. M.; CAVALCANTE, M. M. de A. Hidrelétricas e reassentamento:ensaios sobre a temporalização dos impactos ligados a (des) territorialização das famílias reassentadas em Santa Rita, Rondônia. Terra Livre, [S. l.], v. 1, n. 56, p. 701–726, 2022. Disponível em: https://publicacoes.agb.org.br/index.php/terralivre/article/view/2078. Acesso em: 19 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos