Geografia social e ontologia:

do fato geográfico ao Espaço social

Autores

Palavras-chave:

Pensamento geográfico, Geografia existencial, Ontologia, Sociedade

Resumo

Ao passo de compreender a geografia social pela perspectiva ontológica, perscrutou-se, com mais ênfase, dois conceitos: o fato social e o Espaço social. O fato geográfico, enquanto acometimento social ao indivíduo, sustentado pelo lugar e originado pela paisagem, refere-se a uma espacialidade social do Espaço da sociedade, ou, no conluio, na socialidade espaciológica. Dessa forma, tem-se que, na relação social e na espacial, afigura-se na intersubjetividade (da linguagem) com a interobjetividade (das entidades), uma fundamentação ontológica da experiencialidade socioespacial fundamentando os fatos geográficos na suspensão Terra à sua ontologia: o Mundo. Enquanto base para se pensar a geograficidade social, estima-se refletir sobre a fundamentação existencial no conceito-percurso de habitação-trabalho, atribuindo-lhe entrelugares e extralugares em sua abertura. Isto é, na habitação (telúrica) e na terrena (cultivação e edificação), tem-se, consoante-evocativo, a abertura da experiência de trabalho (rumo à alimentação, abrigo e circulação), fomentando a ligação existencial. Evoca-se, no Espaço social, uma dinâmica entre o nomadismo – de fortes relações sociais – e de sedentarismo que, enfraquecidas, ressalta o caráter territorial enquanto fundamento desse Espaço social que engloba, tanto o homem social quanto o homem superior e o homem vil. Os lugares, pois, na situação capitalista, ressaltam o prático-inerte, os objetos, já que, não raro, conhecem-se mais lugares que humanos, sendo eles o sujeito. Assim, a fluidez do território clama pela viscosidade dos lugares. Tem-se, por fim, a geografia social perscrutada em sua epistemologia pela ontologia.

Biografia do Autor

Jahan Natanael Domingos Lopes, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Graduando na licenciatura e bacharelado em geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), participa da Comissão de Eventos da Associação de Geógrafos Brasileiros (AGB) na Sessão-Campinas e atua como professor de Geografia no Cursinho Popular Dandara dos Palmares e Cursinho Popular TRIU. Faz iniciação científica com o projeto: Os Prolegômenos de Ibn Khaldun: uma leitura fenomenológico-hermenêtica; pela CNPQ. Participa do Grupo de Estudos em Geopolítica (GEGP). Integrante do NOMEAR Grupo de Pesquisa Fenomenologia e Geografia. Pesquisador do LAGERR, Laboratório de Geografia dos Riscos e Resiliência (FCA/Unicamp). Têm interesse em Pensamento geográfico, Epistemologia (com ênfase em Idealismo e Fenomenologia), Ontologia, Estudos clássicos, História do pensamento geográfico, História da África antiga, História da matemática, Filosofia matemática, Filosofia em árabe e Geomorfologia.

Referências

ARISTÓTELES. A Política. Tradução: Nestor Silveira Chaves; Introdução: Ivan Lins. Edição. Especial. Rio de Janeiro: Edições de ouro, S/D.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BERNARDES, Júlia. Mudança técnica e espaço: uma proposta de investigação. ln: CASTRO, I. E.; COSTA GOMES, P. C.; CORREA, R. L. Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro Bertrand, 1995, p. 239-270.

BRUNHES, Jean. Geografia humana. 1ª edição brasileira. Rio de Janeiro: Editora Fundo de Cultura, 1962.

CASTILHO, Cláudio. Jean Brunhes: a atualidade de um geógrafo do início do século XX. Revista Movimentos sociais e dinâmicas espaciais. Recife, vol. 6, no.1, p. 253-272, 2017.

DARDEL, Eric. O Homem e a terra: natureza da realidade geográfica. (Tradução Werther Holzer) São Paulo: Perspectiva, 2011.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. São Paulo: Projeto Periferia, 2003.

DI MÉO, Guy. Une géographie sociale. Cybergeo: European Journal of Geography, Les 20 ans de Cybergeo, 18 out. de 2016.

DURKHEIM, E. "O que é fato social?" In: As Regras do Método Sociológico. Trad. por Maria Isaura Pereira de Queiroz. 6a ed. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1972. p. 8-11.

FOUCAULT, Michel. História da Loucura: Na Idade Clássica. Tradução José Teixeira Coelho Neto. São Paulo: Perspectiva, 2013.

FRÉMONT, Armand. Introduction. In: FOURNIER, J. Faire la géographie sociale aujourd’hui. Presses Universitaires de Caen: Caen, 2001, p. 9-14.

FRÉMONT, Armand et al. Géographie sociale. Masson, Paris, 387 p., 1984.

FREUD, Sigmund. Mal-estar na civilização. Edição Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1974.

GADAMER, Hans. Verdade e método II: traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Petrópolis: Vozes, 2011.

GEORGE, Pierre. Sociologia e geografia. Rio de Janeiro: Cia. Editora Forense, 1969.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do "fim dos territórios" à multiterritorialidade. 11a. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2019.

HARTSHORNE, Richard. Propósitos e natureza da geografia. São Paulo: Hucitec, 1978.

HEIDEGGER, Martin. Construir, habitar, pensar. Trad. Victor Hugo de Oliveira Marques. Multitemas, Campo Grande MS, v. 23, no. 53, p. 275-294, jan. /abr. 2018.

HEIDEGGER, Martin. Ser e Tempo. 10a. ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2015. 598 p.

HÉRIN, Robert. Pour une géographie sociale critique et responsible. In: CHIVALLON, C. RAGOUET, P. SAMERS, M. Discours scientifiques et contextes culturels. Maison des Sciences de l’Homme d’Aquitaine. Talence, 1999, p. 129-139.

HUME, David. Investigação sobre o entendimento humano. São Paulo: Lafonte, 2019.

KHALDUN, Ibn. Os prolegômenos ou Filosofia Social. Tradução e notas José Khoury & Angelina Bierrenbach Khoury. São Paulo: Safady Ltda, 1958. v. 1.

KHALDUN, Ibn. Os prolegômenos ou Filosofia Social. Tradução e notas José Khoury & Angelina Bierrenbach Khoury. São Paulo: Safady Ltda, 1959. v. 2.

KHALDUN, Ibn. Os prolegômenos ou Filosofia Social. Tradução e notas José Khoury & Angelina Bierrenbach Khoury. São Paulo: Safady Ltda, 1960. v. 3.

LA BLACHE, Paul. Princípios de geografia humana. Lisboa: Edições Cosmos, 1954.

LÉVY, Jacques. Qual o sentido da Geografia Cultural? Revista do Instituto de Estudos. Brasileiros, n. 61, p. 19-38, ago. 2015.

LOPES, Jahan. Complexo de Odisseu: uma geografia existencial do deslocar e do pertencer. São Paulo: Boletim Paulista de Geografia, no. 102, dez. p. 48-62, 2019.

LOPES, Jahan. Geografia existencial: entosfera, ontosfera e nadosfera. Geografia (Rio Claro. Online), Rio Claro, v. 46, n. 1, p. 1-22, 6 jun. 2021.

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falava Zaratustra. Tradução de: Antonio Carlos Braga. São Paulo: Lafonte, 2017.

PEREIRA, Edir. Resenha. Ver a Terra: seis ensaios sobre a paisagem e a geografia. GEOgraphia, vol. 8, nº 15, fevereiro de 2010, p. 143-149.

SANTOS, Carlos. O fato geográfico. In: Anuário do Instituto de Geociências – UFRJ. Rio de. Janeiro, 1986.

SANTOS, Milton. Da totalidade ao lugar. 1a. Ed. São Paulo: Edusp, 2014.

SANTOS, Vinícius. Prático-inerte e alienação na 'Crítica da razão dialética' de Sartre. Caderno de Resumos do XV Encontro Nacional da ANPOF, São Paulo, 2012, p. 615-624.

SARTRE, Jean-Paul. Critique de la raison dialectique (précédé de Questions de méthode) – tome I: théorie des ensembles pratiques. Paris: Gallimard, 1960.

SCHMID, Christian. A Teoria da Produção do Espaço de Henri Lefebvre: em direção a uma dialética tridimensional. Trad. Marta Inez Medeiros Marques e Marcelo Barreto. GEOUSP: Espaço e Tempo (Online), n. 32, p. 89-109, 2012.

SOUZA, Marcelo Lopes de. Espaciologia: uma objeção. Anuário do Instituto de Geociências, v. 10, p. 72-93, 1986

SOUZA, Marcelo. O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. ln: CASTRO, I. E.; COSTA GOMES, P. C.; CORREA, R. L. Geografia: Conceitos e Temas. Rio de Janeiro Bertrand, 1995, p. 77-116.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente, (Tradução de Lívia de Oliveira) Londrina: Eduel, 2012.

VIANNA, Oliveira. Raça e assimilação. 4a ed. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 1953.

WEIDMANN, Artur. Da ontologia à moral: o problema da conversão da liberdade nos escritos de Sartre. 2016. Tese (Doutorado em Filosofia) – Universidade Federal de Santa Maria, 2016.

Downloads

Publicado

12/07/2022

Como Citar

Lopes, J. N. D. (2022). Geografia social e ontologia:: do fato geográfico ao Espaço social. Boletim Paulista De Geografia, 1(106), 120–137. Recuperado de https://publicacoes.agb.org.br/index.php/boletim-paulista/article/view/2202