A produção e comercialização de alimentos saudáveis-agroecológicos: o caso da 3ª Feira Nacional da Reforma Agrária

Autores

  • Gustavo Henrique Cepolini Ferreira Universidade Estadual de Montes Claros
  • Deyvison Lopes Siqueira Universidade Estadual de Montes Claros

Palavras-chave:

Camponeses, Feiras, Policultivos, Transição Agroecológica.

Resumo

As feiras são estratégias históricas para os camponeses comercializarem seus produtos diretamente aos consumidores, construindo espaços diferenciados frente aos mercados convencionais.  Nesse contexto, as feiras da Reforma Agrária são espaços importantes de comercialização, ao mesmo tempo que estimulam várias formas de cooperação e solidariedade aos assentamentos e acampamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Assim, o objetivo deste ensaio é analisar a importância da feira nacional da Reforma Agrária na produção e comercialização de alimentos saudáveis, oriundos de uma transição agroecológica. No escopo metodológico destacam-se: a revisão de literatura, a observação participante através do acompanhamento de algumas atividades da feira, o trabalho de campo em alguns assentamentos vinculados ao MST no Norte de Minas Gerais e o mapeamento das feiras orgânicas e agroecológicas no Brasil. Assim, constata-se que o espaço da feira, além de comercializar os produtos dos camponeses de vários estados, é espaço de formação político-cultural que facilita o debate entre os camponeses (as) e a população urbana, evidenciando a intrínseca relação campo-cidade, a partir das práticas alimentares.

 

Biografia do Autor

Gustavo Henrique Cepolini Ferreira, Universidade Estadual de Montes Claros

Geógrafo pela PUC-Campinas, Mestre e Doutor em Geografia Humana - USP. Professor do Departamento de Geociências e PPGEO - Universidade Estadual de Montes Claros.

Deyvison Lopes Siqueira, Universidade Estadual de Montes Claros

Mestrando em Geografia - PPGEO-Unimontes. Bolsista FAPEMIG.

Referências

ALTIERI, Miguel A. Agroecologia, agricultura camponesa e soberania alimentar. Revista NERA, Presidente Prudente, Ano 13, nº. 16, pp. 22-32, Jan.-jun. 2010.

AMIN, Samir. Contemporary Imperialism and the Agrarian Quenstion. Agrarian South: Journal of Political Economy I (I) 11-26. Centre of Agrarian Research and Education of South. SAGE Publications. Los Angeles, London, New Delhi, Singapore, Washington D.C. 2012.

BIASE, L. de. Agroecologia, campesinidade e os espaços femininos na unidade familiar de produção. Dissertação de Mestrado. Piracicaba, CENA ESALQ USP, 2010.

BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é – o que não é. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BOMBARDI, Larissa Mies. Intoxicação e morte por agrotóxicos no Brasil: a nova versão do capitalismo oligopolizado. Boletim Data Luta, v. 45, p. 1-21, 2011.

BOMBARDI, Larissa Mies. Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Europeia. 1. ed. São Paulo: Laboratório de Geografia Agrária, 2017. v. 1. 296p.

BOVÉ, José; Dufour François. O mundo não é uma mercadoria: camponeses contra a comida ruim; entrevista com Gilles Luneau. São Paulo: Ed. Unesp, 2001.

CEPOLINI, Eliana. I. S.; FERREIRA, Gustavo H. Cepolini. Agroecologia, Alimentação e Saúde: um diálogo possível e necessário. 1. ed. São Paulo: Entremares, 2014.

COSTA, Sandra H. G. A questão agrária no Brasil e a bancada ruralista no Congresso Nacional. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana). USP: FFLCH, 2012.

COSTA NETO, C. e CANAVESI, F. Sustentabilidade em assentamentos rurais: o MST rumo à "reforma agrária agroecológica" no Brasil? In: ALIMONDA, H. Ecología política: naturaleza, sociedad y utopía. Buenos Aires: Clacso, 2003.

FABRINI, João Edmilson; MARCOS, Valeria de. Os camponeses e a práxis da produção coletiva. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

FERNANDES, Bernardo Mançano. O MST e as reformas agrárias do Brasil. Boletim DATALUTA. Artigo do mês: dezembro de 2008. Disponível em: <http://www2.fct.unesp.br/nera/artigodomes/ 12artigodomes_2008.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2019.

FERREIRA, Gustavo Henrique Cepolini; CEPOLINI, Eliana. I. S. A territorialização das feiras orgânicas e agroecológicas no Brasil: algumas leituras sobre a construção de um mercado camponês. Revista Eletrônica Espaço Acadêmico (Online), v. 203, p. 14-26, 2018.

FORCHESATTO, Raquel. Feiras da reforma agrária: concepções sobre a atuação das mulheres na produção agroecológica. Dissertação (Mestrado em História). Chapecó: UFFS, 2018.

MARCOS, Valeria de. Campesinato, modo de vida e território. In: CARLOS, Ana Fani Alessandra; CRUZ, Rita de Cássia Ariza da (Orgs.). A necessidade da Geografia. São Paulo: Contexto, 2019.

MST. Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, MST - 2019. Disponível em <http://www.mst.org.br/III-feira-nacional-da-reforma-agraria/l>. Acesso em: 28 out. 2019.

OLIVEIRA, A. U. de. A longa marcha do campesinato brasileiro: movimentos sociais, conflitos e Reforma Agrária. In: Dossiê Desenvolvimento Rural. Universidade de São Paulo. Instituto de Estudos Avançados. Vol. 15, nº 43, setembro/dezembro 2001. p. 185-206.

PEREIRA, Viviane Guimarães et. al. A feira-livre como importante mercado para a agricultura familiar em Conceição do Mato Dentro (MG). REVISTA CIÊNCIAS HUMANAS, v. 10, p. 67-78, 2017.

RIBEIRO, E. M. (coord.). Feiras do Jequitinhonha: mercados, cultura e trabalho de famílias rurais no semiárido de Minas Gerais. Fortaleza: Banco do Nordeste do Brasil, 2007.

SANTOS, Margarete Silva dos; FERREIRA, Daíse de Jesus; SANTOS, Rosângela Leal. A Feira Livre como alternativa de geração de renda para a agricultura familiar no município de Santo Estevão – BA. Anais: VI Congreso Iberoamericano de Estudios Territoriales y Ambientales, são Paulo, 2014.

SIQUEIRA, Deyvison L.; FERREIRA, Gustavo Henrique Cepolini. Produção de sementes de hortaliças agroecológicas: o caso da BIONATUR nas áreas de assentamentos do MST no norte de Minas Gerais. Geopauta, v. 3, p. 111, 2019.

ZAVASKI, C. C. Cooperação Agrícola em Assentamentos de Reforma Agrária no Norte de Minas: o caso da Cooperativa Camponesa Veredas da Terra. Monografia (Graduação em Agronomia) - Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias. Belo Horizonte, 2009.

Downloads

Publicado

21/06/2021

Como Citar

Cepolini Ferreira, G. H., & Siqueira, D. L. (2021). A produção e comercialização de alimentos saudáveis-agroecológicos: o caso da 3ª Feira Nacional da Reforma Agrária. Boletim Paulista De Geografia, 1(105), 1–14. Recuperado de https://publicacoes.agb.org.br/index.php/boletim-paulista/article/view/1979

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)